Eldorado do Sul, Guaíba e Região Carbonífera, 25 de Fevereiro de 2021. Página Inicial | Contato
SEÇÕES
Artigo
Educação
Eldorado do Sul
Especial
Geral
Guaíba
Produtos e Serviços
Região Carbonífera
Saúde
Flagrante na Foto
Anunciantes
LINKS
Portal Eldorado
Lantec
Envie sua Mensagem

Você é o visitante n°
32091375


Edicão n° 212 de Fevereiro 2021


ESPECIAL

Com recorde de bandeiras pretas, RS tem 68% da população sob risco máximo no mapa preliminar da 42ª rodada


O Rio Grande do Sul está em alerta máximo. Com a piora dos indicadores de internações
e propagação de coronavírus, o mapa preliminar da 42ª rodada do Distanciamento
Controlado, divulgado nesta sexta-feira (19/2), apresentou recorde de bandeiras pretas,
que indicam altíssimo risco para esgotamento da capacidade hospitalar e velocidade de
disseminação do vírus.

Onze das 21 regiões foram previamente classificadas com o nível mais alto previsto no
sistema de enfrentamento à pandemia, o que representa 68,4% da população gaúcha –
mais de dois terços.

Até então, o RS só havia tido duas rodadas com bandeira preta: na 32ª semana (de 15 a
21 de dezembro), com duas regiões, e a última, na 35ª rodada (de 5 a 11 de janeiro),
com uma bandeira preta.

As regiões em bandeira preta nesta 42ª semana são Canoas, Capão da Canoa, Caxias do
Sul, Erechim, Lajeado, Novo Hamburgo, Palmeira das Missões, Passo Fundo, Porto
Alegre, Santa Cruz do Sul e Taquara. As outras 10 regiões foram classificadas em
bandeira vermelha, que indica alto risco epidemiológico.

Veja a classificação prévia da 42ª rodada em https://distanciamentocontrolado.rs.gov.br

Por conta da subnotificação já esperada por parte dos hospitais em períodos de feriado
prolongado, como o Carnaval, o Gabinete de Crise optou por utilizar os mesmos dados
de hospitalizações registradas na semana passada.

Na rodada anterior, foram registradas 1.030 hospitalizações ante 851 desta semana,
número que não condiz com o cenário dos últimos dias. Esse dado, somado aos demais
indicadores atualizados, resultou em grande parte das regiões em bandeira preta.

As exceções foram Taquara e Erechim, que, com o número de internações da semana
passada, ficariam classificadas em bandeira vermelha. Como houve aumento de
registros nesta semana nestas duas regiões, elevando a nota das regiões para o nível da
preta, o governo optou por usar os dados desta rodada.

Em Ijuí e Santa Cruz do Sul também houve aumento de registros de internações na
rodada atual. Ijuí ficaria em vermelha nos dois cenários e Santa Cruz do Sul, na
bandeira preta. Portanto, foram usados os dados mais atuais.

Ou seja, nas regiões que apresentaram aumento dos registros de hospitalizações
confirmadas nas duas últimas semanas, se utilizou o período atual. Nas regiões que
apresentaram redução dos registros devido a possíveis subnotificações, se repetiu a
mensuração da semana anterior.

REGRA 0-0

De acordo com o mapa preliminar da 42ª rodada, 316 municípios (do total de 497) estão
classificados em bandeira preta, somando 7,7 milhões de habitantes, o que corresponde
a 68,4% da população gaúcha (total de 11,3 milhões de habitantes).

Desses, 140 municípios (563,8 mil habitantes, 5% da população gaúcha) podem adotar
protocolos de bandeira vermelha, porque cumprem os critérios da Regra 0-0, ou seja,
não têm registro de óbito ou hospitalização de moradores nos últimos 14 dias, desde
que a prefeitura crie um regulamento local.

O mesmo vale para os 78 municípios (437,2 mil habitantes, 3,9% da população)
classificados em bandeira vermelha que cumprem a Regra 0-0 e, portanto, podem
adotar protocolos de laranja.

• Clique aqui e acesse a lista de municípios que se encaixam na Regra 0-0

RECURSOS E COGESTÃO

As associações regionais que desejarem enviar pedido de reconsideração ao mapa
preliminar terão ainda o prazo de 36 horas para encaminhar a solicitação ao governo,
mas contando a partir da divulgação total dos dados considerados no mapa preliminar, o
que deve ocorrer ainda na noite desta sexta (19). O horário final será divulgado quando
as informações forem publicadas, juntamente com o link do formulário.

Encerrado o prazo no domingo (21/2), será publicada informação no portal de notícias
do governo do Estado com o número de recursos recebidos. Os pedidos serão analisados
pelo Gabinete de Crise, e o mapa definitivo, divulgado também no portal de notícias às
16h30 de segunda-feira (22/2). A vigência das novas bandeiras será de 23 de fevereiro
a 1º de março.

Caso a classificação prévia seja mantida, as regiões em bandeira preta que aderiram ao
sistema de cogestão regional podem adotar os protocolos próprios compatíveis até o
nível de restrição da bandeira vermelha, desde que tenham previstos nos seus planos. O
mesmo vale para as regiões em vermelho em cogestão, que podem adotar até o nível de
laranja.

Das 21 regiões Covid, 19 aderiram ao sistema compartilhado. As duas únicas regiões
que não fazem parte da cogestão e, portanto, devem seguir os protocolos determinados
pelo Estado são Guaíba e Santa Maria.

Confira os protocolos próprios de cada região: https://planejamento.rs.gov.br/cogestao-
regional

RESUMO DA 42ª RODADA

REGIÕES COM AUMENTO DE RISCO (15)

VERMELHA > PRETA (10)
Canoas (em cogestão)
Capão da Canoa (em cogestão)
Erechim (em cogestão)
Lajeado (em cogestão)
Novo Hamburgo (em cogestão)
Palmeira das Missões (em cogestão)
Passo Fundo (em cogestão)
Porto Alegre (em cogestão)
Santa Cruz do Sul (em cogestão)
Taquara (em cogestão)

LARANJA > PRETA (1)
Caxias do Sul (em cogestão)

LARANJA > VERMELHA (4)
Bagé (em cogestão)
Ijuí (em cogestão)
Pelotas (em cogestão)
Santa Rosa (em cogestão)

REGIÕES QUE FICARAM IGUAIS (6)

VERMELHA
Cachoeira do Sul (em cogestão)
Cruz Alta (em cogestão)
Guaíba
Santa Maria
Santo Ângelo (em cogestão)
Uruguaiana (em cogestão)

• Clique aqui e acesse a nota técnica com as justificativas de classificações das regiões.

DESTAQUES

• número de internados em UTI por síndrome respiratória aguda grave (SRAG)
aumentou 20,3% no Estado entre as duas últimas quintas-feiras (977 para 1.175);
• número de internados em leitos clínicos com Covid-19 no RS disparou 44,2% entre as
duas últimas quintas-feiras (1.137 para 1.639);
• número de internados em leitos de UTI com Covid aumentou 18,7% entre as duas
últimas quintas-feiras (833 para 989);
• número de leitos de UTI adulto livres para atender Covid reduziu 26,4% entre as duas
últimas quintas-feiras (de 641 para 472);
• número de casos ativos reduziu 1,17% entre as últimas semanas consideradas (de
18.599 para 18.381);
• número de registros de óbito por Covid ficou estável entre as duas últimas quintas-
feiras (de 363 para 365). ...

Regiões em bandeira preta no Distanciamento Controlado: veja o que muda


O RS atingiu um patamar de avanço em todos os indicadores monitorados pelo modelo
de Distanciamento Controlado ainda não visto desde o início da pandemia de
coronavírus. O mapa preliminar da 42ª rodada, divulgado nesta sexta-feira (19/2),
trouxe 11 regiões em bandeira preta, que significa nível altíssimo, o mais crítico no que
diz respeito à velocidade de transmissão da doença e capacidade hospitalar.

As regiões de Canoas, Capão da Canoa, Caxias do Sul, Erechim, Lajeado, Novo
Hamburgo, Palmeira das Missões, Passo Fundo, Porto Alegre, Santa Cruz do Sul e
Taquara foram classificadas em bandeira preta. As outras dez regiões Covid estão em
bandeira vermelha.

Por conta da subnotificação já esperada por parte dos hospitais em períodos de feriado
prolongado, como o Carnaval, o Gabinete de Crise optou por utilizar os mesmos dados
de hospitalizações registradas na semana passada.

Na rodada anterior, foram registradas 1.030 hospitalizações ante 851 desta semana,
número que não condiz com o cenário dos últimos dias. Esse dado, somado aos demais
indicadores atualizados, resultou em grande parte das regiões em bandeira preta.

As exceções foram Taquara e Erechim, que, com o número de internações da semana
passada, ficariam classificadas em bandeira vermelha. Como houve aumento de
registros nesta semana nestas duas regiões, elevando a nota das regiões para o nível da
preta, o governo optou por usar os dados desta rodada.

Em Ijuí e Santa Cruz do Sul também houve aumento de registros de internações na
rodada atual. Ijuí ficaria em vermelha nos dois cenários e Santa Cruz do Sul, na
bandeira preta. Portanto, foram usados os dados mais atuais.

Ou seja, nas regiões que apresentaram aumento dos registros de hospitalizações
confirmadas nas duas últimas semanas, se utilizou o período atual. Nas regiões que
apresentaram redução dos registros devido a possíveis subnotificações, se repetiu a
mensuração da semana anterior.

A intenção da bandeira preta do modelo de Distanciamento Controlado é instituir o
alerta máximo e reforçar a necessidade de cumprimento dos protocolos e das regras
sanitárias. Não é o mesmo que decretar lockdown, medida mais extrema que foi
adotada em alguns Estados e em outros países. No entanto, diante da gravidade da
situação, o governo do Estado decretou a suspensão geral das atividades entre as 22h e
as 5h, de 20 de fevereiro a 1º de março (inclusive).

Os municípios que se encontram em regiões de bandeira preta e que se encaixam na
Regra 0-0 (sem registro de óbito ou hospitalização de moradores nos últimos 14 dias,
desde que a prefeitura crie um regulamento local) poderão adotar protocolos de
bandeira vermelha.

As regiões em bandeira preta também podem aderir ao sistema de cogestão regional, no
qual as associações regionais podem adotar protocolos próprios, desde que não menos
rígidos do que os da cor precedente. Nesse caso, as regiões classificadas em bandeira
preta podem adotar regras até as de nível de vermelha. Para isso, basta que enviem
protocolos próprios adaptados à Secretaria de Articulação e Apoio aos Municípios
(Saam).

O que muda nas regiões em bandeira preta

A educação infantil em creches e pré-escolas, o Ensino Fundamental, de anos iniciais e
finais, o Ensino Médio e Técnico e o Ensino Superior (incluindo graduação e pós-
graduação) só podem ocorrer de forma remota.

O ensino presencial é permitido, com restrições, atendimento individualizado e sob
agendamento, apenas para atividades práticas essenciais para conclusão de curso de
Ensino Médio Técnico concomitante e subsequente, Ensino Superior e pós-graduação da
área da saúde (pesquisa, estágio curricular obrigatório, laboratórios e plantão), e Ensino
Médio Técnico subsequente, Ensino Superior e pós-graduação (somente atividades
práticas essenciais para conclusão de curso: pesquisa, estágio curricular obrigatório,
laboratórios e plantão).

No serviço público, apenas áreas da saúde, segurança, ordem pública e atividades de
fiscalização atuam com 100% das equipes. Demais serviços atuam com no máximo 25%
dos trabalhadores presencialmente.

Serviços essenciais à manutenção da vida, como assistência à saúde humana e
assistência social, seguem operando com 100% dos trabalhadores e atendimento
presencial.

Nos serviços em geral, restaurantes (à la carte ou com prato feito) podem funcionar
apenas com tele-entrega e pague e leve, e 25% da equipe de trabalhadores. Essa
definição também vale para lanchonetes, lancherias e bares. Salões de cabeleireiro e
barbeiro permanecem fechados, assim como serviços domésticos.

O comércio atacadista e varejista de itens essenciais, seja na rua ou em centros
comerciais e shoppings, pode funcionar de forma presencial, mas com restrições.
Equipes de no máximo 25% dos trabalhadores são permitidas. O comércio de veículos, o
comércio atacadista e varejista não essenciais, tanto de rua como em centros comerciais
e shoppings, ficam fechados.

Cursos de dança, música, idiomas e esportes também não têm permissão para funcionar
presencialmente.

No lazer, ficam proibidos de atuar parques temáticos, zoológicos, teatros, auditórios,
casas de espetáculos e shows, circos, cinemas e bibliotecas. Demais tipos de eventos,
seja em ambiente fechado ou aberto, não devem ocorrer.

Academias, centros de treinamento, quadras, clubes sociais e esportivos também devem
permanecer fechados.

Todas as áreas comuns de lazer dos condomínios devem permanecer fechadas, incluindo
academias.

Locais públicos abertos, como parques, praças, faixa de areia e mar, devem ser
utilizados somente para circulação, respeitado o distanciamento interpessoal e o uso
obrigatório e correto de máscaras. É proibida a permanência nesses locais.

Missas e serviços religiosos podem operar sem atendimento ao público, com 25% dos
trabalhadores, para captação de áudio e vídeo das celebrações.

Bancos, lotéricas e similares podem realizar atendimento individual, sob agendamento,
com 50% dos funcionários.

No transporte coletivo municipal e metropolitano de passageiros, é permitido ocupar
50% da capacidade total do veículo, com janelas abertas. ...

Polícia Rodoviária Federal prende traficantes com quatro quilos de cocaína em Pantano Grande


A Polícia Rodoviária Federal prendeu na manhã desta quinta-0feira (18) uma dupla de
traficantes que transportava mais de quatro quilos de cocaína em um Sandero. Eles
tentaram fugir e dispensar a droga, mas foram presos.

Em uma operação de combate à criminalidade orientada pelo serviço de inteligência da
PRF, os policiais deram ordem de parada ao motorista de um Sandero com placas de
Alegrete. Ele não obedeceu e passou a fugir com o carro.

Durante a perseguição, os criminosos arremessaram 4 pacotes para fora do carro, sendo
interceptados logo em seguida. No veículo estava o condutor, de 22 anos, acompanhado
de um passageiro, de 28, um ex-detento com passagens por porte ilegal de arma,
ameaça, lesão corporal e desobediência. Ambos são naturais de Alegrete.

Os policiais encontraram os pacotes dispensados e verificaram que era cloridrato de
cocaína, pesando pouco mais de quatro quilos. Os traficantes admitiram que levariam a
droga para Alegrete.

Eles foram presos em flagrante e apresentados na polícia judiciária local. O carro e a
droga foram apreendidos.

Eram mais de quatro quilos da droga, representando um prejuízo de meio milhão de
reais para o crime organizado ...

Serviços digitais são destaque do Relatório de Ações do DetranRS em 2020


Disponível no formato de revista on-line, o Relatório de Ações 2020 do DetranRS traz a
prestação de contas da autarquia à sociedade, mostrando a concretização de serviços
digitais e a modernização dos processos para atender o cidadão de forma mais ágil e
remota.

Devido à pandemia, o DetranRS teve que repensar soluções para atender a população
sem colocar em risco a saúde dos envolvidos. Enquanto os atendimentos presenciais
ficaram prejudicados e até mesmo fechados durante um período, os serviços digitais,
que já vinham sendo implantados e testados em diversas áreas, passaram a ser
prioridade.

Destaque para a aplicação das provas teóricas on-line, inicialmente com a adesão de 30
centros de formação de condutores (CFC) no projeto-piloto e que já é uma realidade.
Também os leilões, a apresentação de condutor e recurso de multas são outros
exemplos de serviços digitais.

Além disso, o DetranRS começou a medir os índices de satisfação dos usuários
referentes aos serviços prestados pelos credenciados, buscando reconhecer pontos
fortes e fracos e trabalhar para corrigir as lacunas.

De acordo com diretor-geral Enio Bacci, medidas importantes foram tomadas para
facilitar o acesso aos serviços do DetranRS. "Algumas delas ficarão como uma herança
positiva desses tempos difíceis, como a ampliação da modalidade digital e a
possibilidade de escolher o município para realizar emplacamentos, transferências,
dentre outros. Isso contribuirá para que os CRVAs melhorem seu atendimento e
infraestrutura para reter o público do seu município e atrair pessoas de outras cidades”,
acrescenta.

E como a missão do DetranRS é salvar vidas, sempre com o foco na educação, foram
realizados workshops e cursos da Escola Pública de Trânsito de forma on-line,
garantindo a continuidade do trabalho de conscientização da população e melhoria do
processo educacional para aqueles que trabalham na formação de condutores. ...

Quase 400 mil doses de vacinas contra a Covid-19 foram aplicadas em um mês no RS


O Rio Grande do Sul completa nesta sexta-feira (19/2) um mês de vacinação contra a
Covid-19 com a aplicação de 400 mil doses. Cerca de 380 mil pessoas já receberam a
primeira dose, das quais 14 mil já fizeram a segunda, completando o esquema vacinal.
Neste momento, a estratégia tem como públicos prioritários os trabalhadores da saúde e
os idosos com mais de 85 anos. A ampliação desses grupos deve ocorrer conforme a
chegada ao Estado de mais doses.

Já foram recebidas pelo Estado 704,4 mil doses de vacinas, sendo 588,4 mil da
CoronaVac e outras 116 mil produzidas pela Oxford/AstraZeneca. O Ministério da Saúde
planeja distribuir aos Estados um lote com mais 4,8 milhões de doses da Coronavac na
próxima terça-feira (23/2), e a estimativa inicial é que o RS receba cerca de 300 mil
doses.

Se confirmar o envio, a SES irá repassar imediatamente as doses aos municípios para
dar continuidade à imunização da população gaúcha, especialmente do grupo prioritário
dos idosos, os mais afetados pela doença. Parte do lote servirá para a aplicação da
segunda dose. Os quantitativos para cada público estão sendo definidos.

Diversos municípios brasileiros estão enfrentando falta de doses. Isso é determinado
pela velocidade do município na aplicação das doses dos grupos prioritários. A SES não
dispõe de reserva de vacinas na Central Estadual de Armazenamento e Distribuição de
Imunobiológicos (CEADI). Todas as vacinas recebidas já foram distribuídas aos
municípios. É preciso aguardar, portanto, nova remessa.

A partir de março, o governo federal projeta um aumento significativo da distribuição:
46 milhões de doses devem ser distribuídas entre os Estados. O crescimento no número
se deve ao início da produção pelo Instituto Butantan (CoronaVac), que deve viabilizar
18 milhões de doses em março, e da Fiocruz (Oxford/AstraZeneca), que deve ter
condições de distribuir 12 milhões de doses.

A vacinação no RS até 18/2/21 (informações enviadas pelos municípios)

1ª doses aplicadas: 380.694
2ª doses aplicadas: 14.097
Total de doses aplicadas: 394.791
- Trabalhadores da saúde

1ª dose: 243.810 (67,5% do público estimado)
2ª dose: 10.753 (3% do público estimado)

- Pessoas com mais de 60 anos institucionalizadas

1ª dose: 30.203
2ª dose: 2.358

- Povos indígenas

1ª dose: 8.630
2ª dose: 847

- Pessoas com deficiência institucionalizadas

1ª dose: 1.889
2ª dose: 94

- Pessoas com 80 anos ou mais: 86.508 (1ª dose)

- Pessoas com 75 a 79 anos: 1.086 (1ª dose)

- Pessoas com 70 a 74 anos: 484 (1ª dose)

- Pessoas com 65 a 79 anos: 351 (1ª dose)

- Pessoas com 60 a 64 anos: 360 (1ª dose)


Acompanhe a atualização diária de vacinas recebidas, distribuídas e aplicadas no RS em
vacina.saude.rs.gov.br


Esquema vacinal

O esquema vacinal completo com duas doses é necessário para obter a resposta imune
esperada para a prevenção da Covid-19. A segunda dose da vacina da marca CoronaVac
deve ser aplicada de duas a quatro semanas depois da primeira. Para a marca
Oxford/AstraZeneca, a prescrição é de 12 semanas de intervalo. ...

Prazo para adesão dos municípios ao Programa Estadual das Escolas Cívico-Militares se encerra no dia 26 de fevereiro


A Secretaria Estadual da Educação (Seduc) informa que o prazo de manifestação dos
municípios para aderirem ao Programa Estadual das Escolas Cívico Militares se encerra
no dia 26 de fevereiro.

Para ser habilitarem e participarem do processo de indicação das escolas, as
administrações municipais devem entrar em contato com a coordenação do Programa
das Escolas Cívico-Militares da Seduc através do e-mail pecim@seduc.rs.gov.br ou do
telefone (51) 3288-4715.

A manifestação de interesse deverá ser feita através de ofício do prefeito à Seduc,
indicando a escola municipal a ser contemplada, bem como o número de alunos por
turmas do Ensino Fundamental Anos Iniciais (1º ao 5º ano), do Ensino Fundamental
Anos Finais (6º ao 9º ano) e do Ensino Médio.

O diretor-geral da Seduc e responsável pelo Programa no Estado, Paulo Magalhães,
ressalta a importância das Prefeituras não perderem o prazo. “Todos os requerimentos
pertinentes às candidaturas das instituições de ensino devem ser encaminhados com a
maior brevidade, tendo em vista a complexidade de documentos a serem informados
junto aos órgãos federais responsáveis”, destaca.

Programa das Escolas Cívico-Militares no Estado

O Programa Estadual das Escolas Cívico-Militares é uma iniciativa da Secretaria da
Educação, inspirado no Programa Federal, em parceria com a Secretaria da Segurança
Pública, Brigada Militar, Corpo de Bombeiros Militar e como os municípios, na forma do
Termo de Cooperação nº 161/2020, que apresenta um conceito de educação voltado
para crianças e adolescentes em vulnerabilidade social, com a participação do corpo
docente da escola e apoio com apoio de policiais militares.

Até o momento, 12 municípios gaúchos já enviaram seus ofícios. São eles: Santiago,
Arvorezinha, São Vicente do Sul, Dilermando de Aguiar, Tupanciretã, Santana do
Livramento, São Francisco de Paula, Ibiaçá, Sananduva, São Miguel das Missões,
Cacequi e Três Passos. ...

Polícia Rodoviária Federal apreende mercadorias estrangeiras em Minas do Leão


A Polícia Rodoviária Federal apreendeu na tarde desta quinta-feira (18) vários produtos
estrangeiros provenientes do Uruguai, e que seriam revendidos no Brasil sem o devido
recolhimento dos impostos.

Policiais Rodoviários Federais realizavam fiscalização na BR 290, quando flagraram uma
ultrapassagem em local proibido.

Os policiais deram ordem de parada ao motorista de um Sandero, com placas de
Palhoça/SC, que não obedeceu, mas que foi interceptado logo em seguida.

Realizada a abordagem, constataram que havia uma grande quantidade de produtos
estrangeiros não declarados ao órgão aduaneiro.

O carro era conduzido por um homem de 30 anos, tendo como passageiro um homem de
29 anos, ambos de Florianópolis-SC.

Os materiais apreendidos (bebidas alcoólicas, eletrônicos e cosméticos) avaliados em mais
de 10 mil reais, foram encaminhados para o órgão competente. ...

Projeto de parque hidroviário em General Câmara é apresentado ao governador Eduardo Leite


O governador Eduardo Leite conheceu, na tarde desta quinta-feira (18/2), no Palácio
Piratini, o projeto do parque hidroviário de General Câmara. Apresentado pelo prefeito do
município, Helton Barreto, o projeto propõe a criação de um porto multimodal na cidade, às
margens do rio Taquari, aliando a malha rodoviária e ferroviária à hidrovia.

Acompanhado da equipe técnica, o prefeito manifestou ao governador o desejo de firmar
uma parceria com o governo do Estado, no sentido de obter apoio técnico e logístico para o
desenvolvimento do projeto.

"Estamos trabalhando com essa perspectiva de fortalecimento do modal hidroviário no RS.
Entendemos que é fundamental darmos condição de confiabilidade de navegação pela
hidrovia da Lagoa dos Patos. Estamos sintonizados, é função do Estado dar suporte em
termos estratégicos e logísticos", destacou Leite.

O governador deixou as equipes da Secretaria de Logística e Transportes e da Portos RS à
disposição da prefeitura do município para conversas e troca de informações. O
superintendente da Portos RS, Fernando Estima, e o chefe da Casa Civil, Artur Lemos
Júnior, também acompanharam a reunião. ...

Após acidente, motorista embriagado é preso pela PRF em Eldorado do Sul


Na manhã desta terça-feira de carnaval, 16, a Polícia Rodoviária Federal prendeu um
homem por embriaguez ao volante, em Eldorado do Sul.

Policiais Rodoviários Federais foram acionados para atender um acidente, do tipo colisão
lateral, na BR 290. O denunciante afirmou que uma parati colidiu em seu carro, um cobalt,
e não quis parar.

Os policiais encontraram os envolvidos e o condutor da parati, 53 anos, realizou o teste do
bafômetro, que teve resultado superior a quase 3 vezes o limite para a consumação do
crime de embriaguez ao volante.

O motorista embriagado, natural de São Jerônimo, que não possui habilitação, foi preso em
flagrante e encaminhado à Polícia Judiciária de Canoas.

O condutor do Cobalt, 52 anos, natural de Porto Alegre, não se feriu e também foi
submetido ao teste do bafômetro, com resultado negativo para o consumo de álcool. ...

Com recursos negados, Estado tem 16 regiões em vermelho na 41ª rodada do Distanciamento Controlado


O Gabinete de Crise decidiu indeferir, nesta segunda-feira (15/2), os três pedidos de
reconsideração ao mapa preliminar da 41ª rodada do Distanciamento Controlado. Isso
significa que o mapa definitivo permanece com 16 regiões em bandeira vermelha e cinco
regiões em bandeira laranja (Bagé, Caxias do Sul, Ijuí, Pelotas e Santa Rosa). A vigência
da classificação vai de 16 a 22 de fevereiro.

Veja a classificação definitiva da 41ª rodada em
https://distanciamentocontrolado.rs.gov.br

O pedido de reconsideração da região Covid de Santa Maria foi indeferido porque a
região apresentou piora na avaliação de indicador específico, que recebeu avaliação de
risco altíssimo (bandeira preta). Somado à piora na avaliação de um indicador de
velocidade de propagação da Macrorregião Centro-Oeste, houve elevação da média
ponderada final, o que determina a bandeira vermelha. Além disso, a região também
atingiu níveis de risco para acionamento da salvaguarda de bandeira vermelha.

Para a região de Guaíba, a equipe técnica aponta piora considerável nos dados da região
– aumento de 81% de casos internados e baixa disponibilidade de leitos de UTI.
Acrescidos à situação de aumento constatada na macrorregião Metropolitana e ao fato
de a região de Guaíba ter indicadores que delinearam o acionamento da salvaguarda, o
Gabinete de Crise optou por indeferir o pedido.

Por último, o pedido da região de Passo Fundo também foi indeferido devido à piora de
dois indicadores que consideram dados específicos da região, que chegaram à bandeira
preta. A piora de um indicador de velocidade de propagação da Macrorregião Norte e
níveis de risco para acionamento da salvaguarda de bandeira vermelha fizeram com que
o Gabinete de Crise optasse por indeferir a solicitação da região.

Entre os indicadores monitorados pelo sistema de enfrentamento à pandemia, chamam
a atenção a forte elevação no número de confirmados em leitos clínicos (+23%), o
aumento nos registros de hospitalização (+32%) e também no número de óbitos
(+16%). As internações em UTI se mantiveram estáveis (+1%).

Na 41ª semana do modelo de Distanciamento Controlado, houve leve aumento no
número total de leitos de UTI ocupados. Considerando a estabilidade no total de leitos e
também dos confirmados com Covid-19 em UTI, a razão de leitos livres para cada
ocupado por Covid-19 reduziu para 0,79 no Estado.

O Rio Grande do Sul apresenta a 12ª maior taxa semanal de óbitos e a 17ª maior taxa
de mortalidade acumulada de óbitos do país (100 por 100 mil habitantes). Com a
inclusão de 24 registros no domingo (14/2), o Estado chegou a 11.379 óbitos, com a
média semanal de 55 óbitos por dia, o que representa um aumento frente à semana
anterior (+18,5%).

Das 16 regiões classificadas em bandeira vermelha, 14 já aderiram ao sistema de
cogestão regional, ou seja, podem adotar protocolos próprios compatíveis até o nível de
restrição da bandeira laranja. Guaíba e Santa Maria, que não aderiram à cogestão,
devem seguir os protocolos de bandeira vermelha determinados pelo Estado. As duas
são as únicas das 21 regiões Covid que não aderiram ao sistema de cogestão regional.

As cinco regiões classificadas em laranja, que participam da cogestão, podem utilizar
protocolos de bandeira amarela, desde que previstos e atualizados nos planos regionais.

Confira os protocolos próprios de cada região: https://planejamento.rs.gov.br/cogestao-
regional

ALERTAS

Em meio ao Carnaval, o Gabinete de Crise chama a atenção para que a população siga
respeitando os protocolos, principalmente quanto à higienização constante das mãos,
evitar aglomerações e o uso obrigatório de máscara em todas as bandeiras. Vale
ressaltar que as festas de Carnaval estão proibidas, uma vez que não atendem aos
protocolos mínimos de segurança sanitária.

O Gabinete de Crise faz um alerta para o rápido aumento na ocupação de leitos clínicos
nesta semana, de 902 para 1.112. Isso pode refletir em alta demanda por leitos de UTI
nos próximos dias. Por isso, reforça a orientação para que a população mantenha todos
os cuidados sanitários previstos nos protocolos.

REGRA 0-0

O mapa definitivo da 41ª rodada traz 378 municípios (do total de 497) em bandeira
vermelha, somando 8,6 milhões de habitantes, o que corresponde a 76% da população
gaúcha (total de 11,3 milhões de habitantes).

Desses, 164 municípios (703,8 mil habitantes, 6,2% da população gaúcha) podem
adotar protocolos de bandeira laranja, porque cumprem os critérios da Regra 0-0, ou
seja, não têm registro de óbito ou hospitalização de moradores nos últimos 14 dias,
desde que a prefeitura crie um regulamento local.

• Clique aqui e acesse a lista de municípios que se encaixam na Regra 0-0.

RESUMO DA 41ª RODADA

BANDEIRA VERMELHA (16)
Cachoeira do Sul (em cogestão)
Canoas (em cogestão)
Capão da Canoa (em cogestão)
Cruz Alta (em cogestão)
Erechim (em cogestão)
Guaíba
Lajeado (em cogestão)
Novo Hamburgo (em cogestão)
Palmeira das Missões (em cogestão)
Passo Fundo (em cogestão)
Porto Alegre (em cogestão)
Santa Cruz do Sul (em cogestão)
Santa Maria
Santo Ângelo (em cogestão)
Taquara (em cogestão)
Uruguaiana (em cogestão)

BANDEIRA LARANJA (5)
Bagé (em cogestão)
Caxias do Sul (em cogestão)
Ijuí (em cogestão)
Pelotas (em cogestão)
Santa Rosa (em cogestão) ...

Azul anuncia oito novas rotas regionais no Rio Grande do Sul


Depois de um dos anos mais difíceis para a aviação, o Rio Grande do Sul passará a
contar, a partir de maio, com oito novas rotas regionais – incluindo cidades que há
muitos anos não contam com voos comerciais. O anúncio foi feito pela Azul Linhas
Aéreas durante visita do governador Eduardo Leite às instalações da empresa em
Barueri (SP), nesta sexta-feira (12/2).

Bagé, Canela, Erechim, Santana do Livramento, São Borja, Santa Cruz do Sul, Santa
Rosa e Vacaria são as novas bases de operação da Azul. Todos os voos terão ligação
com Porto Alegre e serão cumpridos com as aeronaves Cessna Gran Caravan, de nove
assentos, da Azul Conecta. A ampliação só foi possível pelo trabalho de aproximação do
governo com as companhias áreas e da revisão dos incentivos à aviação regional.


“Seremos o Estado mais conectado do país, sendo que temos a sexta maior população.
É uma grande notícia, afinal, além de conectar pessoas, seja para turismo ou visitar
pessoas queridas, representa um incremento importante de logística. E logística é
fundamental para o desenvolvimento de um Estado, por isso é um dos pilares da nossa
agenda de governo em prol da competitividade”, afirmou o governador, em anúncio por
videoconferência aos prefeitos dos municípios que serão atendidos e a deputados da
Frente Parlamentar da Aviação Regional.

“Por isso, investimos muito no diálogo com as companhias, para casar o interesse
privado com o público, e fizemos investimento através da revisão do Programa Estadual
de Desenvolvimento da Aviação Regional, aprimorando a política fiscal para a aviação
regional. Junto com o enorme esforço, com reformas e diversas ações de reajuste da
máquina e de aumento da arrecadação, para retomar a capacidade de investimento do
Estado e, assim, cumprir a nossa missão de tornar melhor a vida dos gaúchos”,
completou o governador.

Para incentivar a aviação regional e reduzir os impactos causados pela pandemia no
transporte aéreo, o governador assinou em dezembro de 2020 um decreto alterando o
Programa Estadual de Desenvolvimento da Aviação Regional (PDAR-RS), que reduz a
base de cálculo do ICMS na aquisição de querosene para as companhias.

Na prática, quanto mais rotas, assentos e frequência de voos, dentre outros parâmetros,
uma empresa oferecer no Rio Grande do Sul, menos imposto sobre o combustível
pagará. O novo texto, que entrou em vigor em janeiro deste ano, determina que a carga
a tributária poderá chegar a 4%, sendo que o máximo ficará em 7,5%.

Presidente da Frente Parlamentar da Aviação Regional, o deputado Frederico Antunes
ressaltou o intenso trabalho de mobilização realizado pelas lideranças gaúchas com as
companhias áreas. Como resultado, segundo o parlamentar, o Estado atenderá
simultaneamente, de forma inédita, 15 destinos internos.

“É a concretização de um sonho, resultado de um trabalho conjunto da Frente
Parlamentar da Aviação. Com esse anúncio, o Rio Grande do Sul passará a contar com
15 destinos servidos pela Azul Linhas Aéreas. Nunca na história da aviação em nosso
Estado tivemos tantos destinos atendidos de uma vez só”, disse Antunes.

De acordo com o presidente da Azul, John Rodgerson, além da retomada e da abertura
de rotas regionais – cujas operações começam em maio, mas a venda de passagens se
inicia em março –, a empresa também ampliará algumas rotas já existentes. A inclusão
das novas operações fará com que a Azul tenha, em média, 54 decolagens diárias a
partir do Estado, sendo 12 realizadas pela Azul Conecta.

“De uma só vez, a Azul passa a atender oito novos destinos no Rio Grande do Sul. É um
grande marco na história do Estado e da nossa empresa. Isso reforça a promoção do
turismo e do desenvolvimento da economia em todas as regiões do Estado. Estamos
felizes e ansiosos para iniciar essa operação e oferecer a opção do transporte aéreo para
mais cidades do interior do Rio Grande do Sul. Cada novo voo mexe com todo o
dinamismo turístico e econômico do Estado e temos certeza de que essas novas
operações colocarão as oito cidades em um outro patamar, sendo conectadas com todas
as regiões do Brasil e do mundo por meio da nossa malha”, afirmou Rodgerson.

A companhia manteve sua operação em Porto Alegre durante a pandemia e reiniciou os
voos em Pelotas e Santa Maria em dezembro do ano passado. Em fevereiro deste ano,
foi a vez de Uruguaiana, Santo Ângelo e Caxias do Sul voltarem a receber aeronaves da
companhia. O último aeroporto a ser reaberto será o de Passo Fundo, que passa por
obras de melhoria estrutural. A empresa anunciou que pretende retomar as ligações
desse município com Campinas em 12 de maio, rota já contemplada com Caxias do Sul.

Nas novas rotas, Canela contará com um voo diário para Porto Alegre, enquanto Bagé,
Erechim, Santa Cruz do Sul, Santa Rosa e São Borja receberão quatro operações
semanais. Neste início das ligações com a capital gaúcha, Livramento e Vacaria terão a
opção do modal aéreo três vezes por semana.

“O Rio Grande do Sul vai ser o Estado mais conectado do país, com mais cidades
atendidas com voos entre todos os Estados, com mais voos agora do que na época pré-
Covid. Pesquisamos os últimos 50 anos, e nunca o Rio Grande do Sul teve tantos
destinos, nem na época da antiga Varig”, comenta Rodgerson.

Antes da reunião sobre os novos voos, o governador conheceu o novo hangar da Azul e
visitou as instalações de ensino e treinamento da Universidade Azul Linhas Aéreas
(Uniazul), em Campinas (SP), onde passou pela experiência de pilotar um simulador de
voo.

NOVAS ROTAS

• Bagé – 4 voos semanais
• Canela – 7 voos semanais
• Erechim – 4 voos semanais
• Livramento – 3 voos semanais
• Santa Cruz do Sul – 4 voos semanais
• Santa Rosa – 4 voos semanais
• São Borja – 4 voos semanais
• Vacaria – 3 voos semanais

Todas as rotas com destino/origem Porto Alegre
Previsão de início das rotas: maio
Início das vendas das passagens: março

ROTAS ATUAIS E AMPLIAÇÕES

• Caxias do Sul – 1 voo diário (reiniciou voos em fevereiro)
• Passo Fundo – 3 voos diários (a partir de 12 de maio)
• Pelotas – 1 voo diário (reiniciou voos em dezembro de 2020)
• Porto Alegre (não parou durante a pandemia)
• Santa Maria – 1 voo diário (reiniciou voos em dezembro de 2020)
• Santo Ângelo – 1 voo diário (reiniciou voos em fevereiro com 4 voos semanais, mas a
partir de maio passará a ter 1 voo diário)
• Uruguaiana – 1 voo diário (reiniciou voos em fevereiro com 4 voos semanais, mas a
partir de maio passará a ter 1 voo diário)
...

Pacientes de Manaus tratados em Santa Maria voltam para casa na quarta (17)


Para 12 pacientes Covid do Hospital Regional de Santa Maria (HRSM) provenientes de
Manaus, a segunda-feira (15/2) foi dia de arrumar as malas e planejar a volta para casa.
O voo, que parte do aeroporto da cidade na quarta-feira (17/2), levará 11 dos 15
pacientes que chegaram ao HRSM na noite de 2 de fevereiro, após uma viagem de
quase oito horas a bordo de uma aeronave da Força Aérea Brasileira. Uma paciente
recuperada teve alta ainda na segunda-feira (15/2) a pedido do marido, que veio de
Manaus para buscá-la. Eles retornam no sábado para Manaus.

Do grupo que retorna junto na quarta-feira, o mais velho é o pastor João de Souza, 58
anos, que acordou animado na segunda para organizar as roupas e ficar pronto para a
alta.

“Ganhei até uns perfumes aqui do pessoal da enfermagem. Não tenho palavras para
retribuir a forma como fui tratado, uma excelência. Os gaúchos são amáveis, dedicados,
carinhosos e hospitaleiros”, afirmou Souza, saudoso da esposa, das brincadeiras de
carrinho com o neto de quatro anos e do caldo de peixe tambaqui, que ele mesmo
preparará tão logo chegue em casa.

Com o retorno desses 12 pacientes de Manaus, fecha em 33 o número de pacientes do
Norte do país acolhidos e tratados no Rio Grande do Sul que já voltaram aos seus
Estados de origem. No total, o RS recebeu, entre o final de janeiro e início de fevereiro,
50 pacientes – 18 de Porto Velho (Rondônia) e 32 de Manaus (Amazonas).

“A alta desse grupo é resultado de muito trabalho. Preparamos uma ala de tratamento
intensivo exclusiva para atendê-los, mas nunca deixamos de lado os pacientes aqui do
Estado, da nossa região e até de fora dela”, explicou o diretor técnico do HRSM, Mery
Martins Neto.

O acolhimento aos pacientes do Norte faz parte de um esforço humanitário que envolve
Ministério da Saúde (MS), Secretaria da Saúde (SES), prefeituras, hospitais, empresas e
voluntários. Desde a primeira quinzena de janeiro, o governador Eduardo Leite se
colocou à disposição para receber os pacientes de fora. Porto Velho e Manaus, que
enviaram doentes, enfrentam situações de colapso nas redes de saúde públicas.

Acionada pelo MS, a Secretaria da Saúde fez a articulação com prefeituras, hospitais e
voluntários para receber e tratar os doentes. A partir da alta do paciente, decidida a
partir de critérios médicos no hospital, o Ministério da Saúde contata o Estado de origem
para que seja feito o transporte. Alguns retornam em voos comerciais e outros, em
aeronaves providenciadas pelo Estado de origem, a exemplo de Rondônia, que já enviou
um avião do Corpo de Bombeiros para buscar pacientes recuperados.

“Receber esses pacientes, ajudar quem precisa no momento em que mais se precisa, é
um marco histórico para o Hospital Regional de Santa Maria, pois não faz nem um ano
que começamos a atender pacientes internados. A direção, a equipe médica, os
funcionários e todos os prestadores de serviço estão muito orgulhosos de ter contribuído
nesse grande esforço nacional”, disse o diretor executivo do HRSM, Elvis Prestes.

Além dos três pacientes que seguem internados no hospital em Santa Maria, os 14 que
ainda não tiveram alta estão sendo tratados em hospitais de Porto Alegre e de Canoas.
Dois deles, vindos de Manaus, já têm alta confirmada, mas aguardam a disponibilidade
de um avião equipado com UTI para levá-los de volta. Eles irão precisar do suporte
porque, apesar de já terem alta hospitalar, ainda não têm a alta clínica, ou seja, seguem
o tratamento em casa. Como há risco de intercorrência respiratória por conta da
pressurização durante o voo, há necessidade de uma aeronave equipada com UTI para o
transporte. ... ...

DNIT executa serviços de manutenção nas rodovias BR-116/RS, BR-290/RS e BR- 470/RS a partir deste sábado (13) até o sábado (20)


O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) informa que serão
realizados serviços de manutenção nas rodovias BR-116/RS, BR-290/RS e BR-470/RS a
partir deste sábado (13/02) até o próximo sábado(20/02), conforme o segmento. É
necessário ter atenção às atividades noturnas previstas para o período.
Os locais contam com sinalização, visando à segurança e orientação aos usuários. Em
caso de chuva ou condições climáticas desfavoráveis, os serviços de recuperação de
pista serão adiados. Confira abaixo a programação de cada trecho:

- BR-116/Norte
Dia 13/03 - das 8:30h até 16:30h:
- Km 260 ao Km 256 (região de Canoas e Esteio.): Serviços de roçada, limpeza de
canaletas e meio-fio, em ambos os sentidos
- Serviços Noturnos - das 21h até 06h:

-Km 263 ao km 257,500 (região de Canoas e Esteio): Serviços limpeza de New
Jersey, em ambos os sentidos

-Km 243,700 ao km 248,740 (região de São Leopoldo.): Serviços de correção no
pavimento, em ambos os sentidos



Dia 15/02 à 19/02, das 8:30h até 16:30h:

- Km 0+000 ao Km 3,000 (região do aeroporto Salgado Filho): Serviços de caiação, em
ambos os sentidos
- Km 262 ao Km 256 (região de Esteio a Canoas.): Serviços de roçada, limpeza de
canaletas e meio-fio, em ambos os sentidos

- Km 247 ao Km 242 (região de São Leopoldo.): Serviços de roçada, em ambos os
sentidos

- Serviços Noturnos - das 21h até 06h:


- Km 263 ao km 257,500 (região de Canoas a Esteio): Serviços limpeza de New Jersey,
em ambos os sentidos

-Km 243,700 ao km 248,740 (região de São Leopoldo): Serviços de correção no
pavimento, em ambos os sentidos


- BR-116
Dia 15/02 à 20/02, das 8h até 18h:
- km 276,5 ao km 400,5 (Capital/Interior e Interior/Capital):- Serviços de conservação

- Km 299,4 ao 301,0; km 330 ao km 337; km 370 ao 382 (Capital/Interior e
Interior/Capital): - Serviços de restauração do pavimento​​

- BR-290
Dia 17/02 à 20/02: das 7h até 17h.

- km 228 ao 229 (Pantano Grande) – Remendos mecanizados com CBUQ em ambos os
sentidos

- km 130 ao 140 (Eldorado do Sul) – Remendos mecanizados com CBUQ em ambos os
sentidos

- km 228 ao 230 (Pantano Grande) – Micro revestimento em ambos os sentidos

- km 112 ao 120 (Eldorado do Sul) – Roçada da faixa de domínio em ambos os
sentidos

- km 214 ao 222 (Pantano Grande) – Roçada da faixa de domínio em ambos os
sentidos



- BR-470
Dia 15/02 à 19/02: das 08h até 18h

1- Km 297,400 ao km 366,700 (Montenegro a São Jerônimo): Manutenção e
conservação da rodovia.

...

Empresas de energia apresentam cronogramas de obras, com início das entregas em 2021


O Comitê de Planejamento Energético do Estado do Rio Grande do Sul (Copergs) realizou, na manhã desta quinta-feira (11/2), a primeira reunião on-line do ano. Estiveram presentes no encontro integrantes da Secretaria Estadual do Meio Ambiente e Infraestrutura (Sema), da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), da Empresa de Pesquisa Energética (EPE), do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) e do Sindicato da Indústria de Energias Renováveis do Rio Grande do Sul (Sindienergia), além dos representantes das seis empresas vencedoras dos leilões da Aneel.

Mais de cem pessoas ligadas ao setor energético acompanharam o encontro, que trouxe atualizações das obras de Subestações (SEs) e Linhas de Transmissão (LTs) de energia elétrica dos lotes 10 a 14, do leilão 4/2018, e do lote 1 do leilão 2/2019. A estimativa é de R$ 6,1 bilhões em investimentos e geração de mais de 13 mil vagas de empregos diretos.

As obras aumentarão significativamente a capacidade de transmissão, as quais permitirão o escoamento da energia produzida por futuras unidades de geração, tais como eólica, na metade sul e litoral norte do Estado, além de qualificar o abastecimento de energia nas regiões de Caxias do Sul, Porto Alegre e Região Metropolitana. No total, serão agregados 7,6 gigavolt-ampere (GVA) ao sistema eletroenergético gaúcho.

O diretor do Departamento de Energia da Sema, Eberson Silveira, esclarece que as obras acompanhadas pelo Copergs são projetos considerados estratégicos para o governo do Estado. "As obras apresentadas integram os projetos estruturantes para o Rio Grande do Sul devido à importância dessas iniciativas para a população gaúcha", disse.

Para o secretário em exercício do Meio Ambiente e Infraestrutura, Paulo Pereira, os resultados apresentados na reunião se devem ao empenho por parte do Estado e das empresas. "Foi um esforço coletivo para chegarmos até esse momento, em que estamos vendo as obras progredindo e podemos ter a certeza do cronograma das obras, com início das entregas ainda em 2021. É um dia muito feliz para todos que atuam na Secretaria", afirma.

Entre os destaques trazidos na reunião está a entrega das Linhas de Transmissão do Consórcio Chimarrão até setembro. Também para setembro, a empresa CPFL prevê a entrega das Subestações Porto Alegre 1 e Vila Maria e, até fevereiro de 2022, da Subestação Osório 3.

A empresa Taesa confirmou que o Projeto Sant’Anna está com 46% das obras prontas. A Pampa Transmissão de Energia tem previsão de entregas de LTs e SEs em 2021 e em 2022. A Neoenergia deve entregar suas Subestações em junho de 2021 e a Linha de Transmissão que conectará Livramento a Santa Maria, até janeiro de 2022. A empresa ISA CTEEP prevê entrar em operação em novembro de 2022.

Para o superintendente da Aneel, Ivo Sechi Nazarenho, comitês como o Copergs são indispensáveis para a expansão do mercado de energia. "É importante parabenizar o governo do Estado, particularmente a Secretaria do Meio Ambiente e Infraestrutura, pela iniciativa. Por meio dessa, conseguimos criar um ambiente comercial muito mais saudável", afirmou.

Para o diretor de planejamento da ONS, Alexandre Zucarato, as obras trarão grande avanço e destaque para o Rio Grande do Sul. "Tenho certeza de que, com a integração dessas iniciativas, o Estado terá um salto de qualidade importante no atendimento das cargas exponentes e na geração de energia", afirma.

Durante a reunião, também esteve em pauta a criação de Subcomitês Setoriais de Energias Renováveis e de Infraestrutura de Transmissão de Energia Elétrica, que integrarão o Copergs. Por meio dos subcomitês, serão avaliados o mercado de energias renováveis e a competitividade dos projetos no mercado local e nacional.

Os grupos auxiliarão na quantificação dos projetos existentes para geração de energia e trabalharão na adequação do sistema eletroenergético gaúcho às necessidades de inserção de novos projetos de produção de energia elétrica.

Também participaram da reunião o superintendente de Transmissão de Energia da EPE, Marcos Bressane, o diretor de planejamento do ONS, Alexandre Nunes Zucarato, e o presidente do Sindienergia, Guilherme Sari.

DETALHES DAS OBRAS

Consórcio Chimarrão (Lote 10/2018)

• Investimento: R$ 2,4 bilhões
• Empregos gerados: 6.088
• Municípios atendidos: Candiota, Pinheiro Machado, Piratini, Canguçu, Amaral Ferrador, Dom Feliciano, São Jerônimo, Camaquã, Cerro Grande do Sul, Barão do Triunfo e Sertão Santana.

CPFL Geração de Energia (Lote 11/2018)

• Investimento: R$ 348 milhões
• Empregos gerados: 872
• Municípios atendidos: Porto Alegre, Vila Maria, Caraá, Osório, Santo Antônio da Patrulha, Canoas, Esteio, Glorinha, Gravataí e Sapucaia do Sul.

Taesa (Lote 12/2018)

• Investimento: R$ 610 milhões
• Empregos gerados: 1.525
• Municípios atendidos: Santana do Livramento, Quaraí, Alegrete, Rosário do Sul, São Gabriel, Cacequi, Dilermando de Aguiar, Santa Maria, Itaqui e Maçambará.

Pampa Transmissão de Energia (Lote 13/2018)

• Investimento: R$ 776,8 milhões
• Empregos gerados: 1.942
• Municípios atendidos: Capiravi do Sul, Alvorada, Viamão, Dois Irmãos, Ivoti, Lindolfo Collor, Taquara, Capela de Santana, Montenegro, Portão, São Sebastião do Caí, Santo Antônio da Patrulha, Araricá, Eldorado do Sul, Glorinha, Nova Hartz, Parobé, Sapiranga, Charqueadas, Triunfo e Gravataí.

Neonergia (Lote 14/2018)

• Investimento: R$ 1,2 bilhão
• Empregos gerados: 2.429
• Municípios atendidos: Rio Grande, Capão do Leão, Pelotas, Turuçu, São Lourenço do Sul, Cristal, Camaquã, Cerro Grande do Sul, Sertão Santana, Mariana Pimentel, Guaíba, Eldorado do Sul, Capivari do Sul, Osório, Santo Antônio da Patrulha, Caraá, Rolante, Taquara, São Francisco de Paula, Jaquirana e Cambará do Sul.

Isa Cteep (Lote 2/2019)

• Investimento: R$ 681 milhões
• Empregos gerados: 1.363
• Municípios atendidos: Caxias do Sul, Flores da Cunha, Nova Roma do Sul, Pinto Bandeira, Farroupilha, Bento Gonçalves e Veranópolis. ...

Segunda dose da vacina contra a Covid-19 começa a ser aplicada no RS


Com menos de um mês do início da vacinação contra a Covid-19, em 18 de janeiro, pelo menos 48 municípios do Rio Grande do Sul já começaram a aplicar a segunda dose da vacina. As 1.525 doses foram aplicadas em pessoas dos primeiros grupos prioritários, a maioria em profissionais de saúde, seguida por população indígena e portadores de deficiência de residências inclusivas.

Conforme o Painel da Vacinação do Sistema de Monitoramento da Secretaria da Saúde (SES), o RS havia recebido, até esta quinta-feira (11/2), 704.400 doses de vacinas, tendo distribuído 701.623 doses. O painel da vacinação pode ser acessado no site vacina.saude.rs.gov.br e traz atualizações diárias com base nas informações disponibilizadas pelos municípios até a noite anterior.

A logística montada pela SES em conjunto com a Secretaria da Segurança Pública está possibilitando a ágil distribuição das doses no Estado. “Fazemos o transporte em duas rotas, uma terrestre, para atender as coordenadorias regionais mais próximas da central, em Porto Alegre, e o transporte aéreo, para levar as vacinas para áreas mais distantes”, explica a secretária da Saúde, Arita Bergmann.

“Em menos de 24 horas, todas as 18 coordenadorias regionais de saúde recebem as doses destinadas. Conseguimos isso, com muita agilidade, através dessa organização”, afirma a secretária.

O RS já recebeu quatro remessas de vacinas. O primeiro lote, com 341,8 mil vacinas CoronaVac, chegou em 18 de janeiro. Outras 116 mil vacinas da Oxford/AstraZeneca foram recebidas em 24 de janeiro, e a terceira remessa, 224,2 mil doses da CoronaVac, no dia 1º de fevereiro. No dia 7 de fevereiro chegaram mais 193,2 mil doses da CoronaVac.

Acompanhe a atualização diária de vacinas recebidas, distribuídas e aplicadas no RS em vacina.saude.rs.gov.br.

Esquema vacinal

O esquema vacinal completo com duas doses é necessário para obter a resposta imune esperada para a prevenção da Covid-19. A segunda dose da vacina da marca Coronavac deve ser aplicada de duas a quatro semanas depois da primeira. Para a marca Oxford/AstraZeneca, a prescrição é de 12 semanas de intervalo. ...

Com 15 novos leitos em Canoas, RS chega a 118,5% de ampliação da rede de UTI SUS


Mesmo com o início da vacinação e indicativo de melhora nos dados referentes à pandemia, o governo do Estado segue trabalhando para ampliar a estrutura hospitalar. Nesta quinta-feira (11/2), o governador Eduardo Leite e a secretária da Saúde, Arita Bergmann, entregaram 15 novos leitos de UTI SUS no Hospital Municipal de Canoas (HMC), antigo Hospital Universitário.

Com isso, o Rio Grande do Sul chega a 118,5% de expansão, totalizando 2.039 leitos UTI SUS. Destes, 1.928 estão habilitados e 96 seguem aguardando habilitação do Ministério da Saúde (MS), assim com os novos de Canoas. Até lá, o Estado deve custear as diárias em parceria com a prefeitura.

“Antes da pandemia, tínhamos 933 leitos de UTI. Atualmente, temos cerca de 1,4 mil pessoas internadas no Estado. Ou seja, se não houvesse essa ampliação, estaríamos com 500 pessoas sem atendimento. Esse importante trabalho é fruto do esforço de muitas mãos, do governo, sim, articulando todo o processo e fazendo o pagamento das diárias até que o Ministério da Saúde faça a habilitação – o que só foi possível graças ao nosso trabalho de reformas e reestruturação da máquina –, mas também de quem está na ponta, tanto no gerenciamento dos hospitais quanto das equipes médicas, que são tanto ou mais fundamentais que camas, respiradores e equipamentos”, destacou o governador.

“Profissionais estes que estão sobrecarregados, como os 56 que trabalham na UTI aqui do hospital de Canoas, e é também por isso que nós seguimos reforçando a importância do distanciamento como forma de contenção da disseminação do vírus, para que as equipes da linha de frente possam dar conta e que a gente preserve ao máximo a vida até que a imunização seja capaz de nos dar a segurança necessária para retomarmos a economia, as atividades cotidianas e todos os encontros e abraços que quisermos”, acrescentou Leite.

A secretária da Saúde lembrou que o Hospital Municipal de Canoas estreou a ampliação de leitos ainda em março de 2020, quando abriu suas primeiras dez unidades exclusivas para pacientes Covid. Com os novos, poderá atender 48 pessoas em estado grave, confirmadas ou suspeitas de terem contraído o coronavírus.

“Conseguimos evoluir e dar respostas à população porque construímos boas parcerias e graças ao diálogo. E este hospital, de modo muito especial, recebeu lá em março os primeiros dez leitos de um total de 30 que o Ministério da Saúde colocou à disposição enquanto nós corríamos atrás de equipamentos. Além disso, junto com a parceria da prefeitura, fez o acolhimento de nove pacientes de Manaus, que estão evoluindo muito bem, graças aos cuidados dos profissionais deste hospital. O gesto de Canoas demonstra que acolher é o caminho para resolvermos os problemas daqueles que mais precisam da atenção do poder público”, destacou Arita. ...

PRF apreende mais de 1,5 tonelada de camarão sendo transportado sem as mínimas condições de higiene em Cristal


Na manhã desta quinta-feira, 11, a Polícia Rodoviária Federal apreendeu uma carga de camarão sendo transportada sem condições sanitárias na BR 116, em Cristal. O alimento seria levado por mais de 900 quilômetros até o destino final, e ofereceria risco ao consumidor.

Durante fiscalização, os policiais abordaram um Renault Master com placas de Joinvile/SC. Ao abrirem a caçamba do veículo, se depararam com uma carga de mais de 1.500 quilos de camarão acondicionada em bacias plásticas.

O condutor de 35 anos, natural de Joinvile, informou aos policiais que adquiriu a mercadoria em Rio Grande e iria vendê-la em Joinvile/SC. A quantidade do produto era oito vezes superior ao permitido para pesca.

O condutor do veículo foi conduzido para a polícia judiciária e carga foi recolhida pelo IBAMA. O condutor também responderá procedimento administrativo ambiental. ...

Estado e municípios organizam rede de atendimentos especializados no interior para desafogar hospitais da capital


Com o objetivo de organizar a rede de atendimento do Sistema Único de Saúde (SUS) referente a consultas, exames e cirurgias em oito especialidades médicas, a Secretaria da Saúde (SES) e o Conselho das Secretarias Municipais de Saúde do Rio Grande do Sul (Cosems/RS) realizaram uma pactuação, nesta quarta-feira (10/2), que define as referências hospitalares em diversas regiões do Estado. A discussão ocorreu durante reunião da Comissão Intergestores Bipartite (CIB), que reúne gestores municipais e estaduais para deliberar sobre as normativas do SUS no território gaúcho.

De acordo com a diretora do Departamento de Gestão da Atenção Especializada, Lisiane Fagundes, a resolução fortalece os serviços de saúde no interior do Estado, que poderá prestar assistência médica especializada mais perto da residência dos usuários. O objetivo é diminuir a necessidade de enviar pacientes para Porto Alegre para realizar alguns tratamentos, como, por exemplo, varizes ou correção de estrabismo. Foram pactuadas as referências em cirurgia geral, oftalmologia, otorrinolaringologia, cirurgia vascular, coloproctologia, gastroenterologia, ginecologia e urologia.

“Precisamos descentralizar os atendimentos especializados no Estado e desafogar os hospitais da capital. Fizemos um mapeamento das possibilidades de atendimento em todas essas especialidades no interior”, explicou Lisiane.

O presidente do Cosems/RS e secretário de Saúde de Canoas, Maicon Lemos, disse que “hoje é um dia importante para a saúde gaúcha. Essa pactuação vai facilitar o acesso do usuário do SUS aos serviços de saúde, ao trazê-los para perto da casa das pessoas. Foi uma construção conjunta que ajuda o cidadão”.


Rede de Frio

Durante a reunião da CIB também foram pactuados os critérios de distribuição de 350 câmaras frigoríficas para a Rede de Frio do Programa Estadual de Imunização, para armazenar e conservar insumos como vacinas. “Metade dos equipamentos chegam na segunda quinzena de fevereiro e a outra metade em março. Vamos precisar desse reforço quando as campanhas de vacinação contra a Covid-19 e contra a gripe se sobrepuserem”, explicou a chefe da Divisão de Vigilância Epidemiológica do Centro Estadual de Vigilância em Saúde (Cevs), Tani Ranieri.
...

Granpal defende antecipação da vacinação dos profissionais da educação


Prefeitos das cidades que integram o Consórcio dos Municípios da Região Metropolitana de Porto Alegre (Granpal) deverão procurar o Ministério da Saúde, nos próximos dias, para buscar a antecipação da vacinação dos profissionais da Educação. A intenção é que eles passem a integrar a Fase 2, junto das pessoas com idade entre 60 e 74 anos. O assunto foi discutido na manhã desta quarta-feira (10), durante encontro na sede da Granpal, em Porto Alegre.

Atualmente, professores e servidores de escolas estão na quarta fase, ao lado de membros das forças de segurança e salvamento e de funcionários do sistema prisional. Com a antecipação da imunização de quem atua nas instituições de ensino, as prefeituras elevariam a segurança no retorno às aulas.

“Nossa principal reivindicação é a imunização de todos os profissionais da educação das redes estadual e municipal. Para que possamos começar o ano letivo de 2021, precisamos dar esse passo. Assim, os profissionais poderão exercer seu trabalho com maior segurança e preservaremos a vida das pessoas”, defendeu o presidente da Granpal e prefeito de Nova Santa Rita, Rodrigo Battistella.

O secretário estadual de Educação, Faisal Karam, esteve presente na reunião e segue a mesma linha em defesa da reabertura das escolas. Faisal colocou a estrutura da Secretaria da Educação à disposição dos municípios para a formulação de protocolos eficientes no retorno às aulas.

A partir da reunião com os prefeitos, o governo do Estado atuará ao lado da Granpal nas articulações junto ao governo federal.

“Precisamos pensar no aluno. Os estudantes não têm mais condições de permanecerem afastados da sala de aula. Nesse sentido, o diálogo com os municípios é fundamental”, afirmou Faisal.

Plano B

Os prefeitos sugerem ainda um Plano B, caso a União se mantenha irredutível e não permita a alteração na ordem de imunização. “Nesse caso, pediremos ao governo do Estado que articule para que os municípios que desejarem, e tenham capacidade financeira, possam comprar as doses e vacinem seus professores”, adiantou Battistella.

Presenças

Também participaram da reunião os prefeitos de Canoas, Jairo Jorge; de São Leopoldo, Ary Vanazzi; de Triunfo, Murilo Machado Silva; as vice-prefeitas de Guaíba, Cláudia Jardim; e de Sapucaia do Sul, Imilia de Souza; além da secretária-adjunta de Educação do Estado, Ivana Flores.

Foto: Roberto Witter, divulgação. ...

Acidente envolvendo três caminhões causa uma morte e congestionamento na BR 290 no Parque Eldorado


Um acidente por volta das 15 horas desta terça-feira (09) no Km 144 da BR 290 em frente ao pórtico de entrada do Guaíba Country Clube no distrito do Parque Eldorado, causou uma morte e enorme congestionamento na rodovia.

Segundo informações preliminares, o acidente que envolveu três carretas, sendo uma colisão frontal e outra traseira, deixou dois motoristas gravemente feridos e teria ocorrido devido a obras na pista, o que não justifica, já que o local fica situado entre dois redutores de velocidade.
Ainda segundo informações, um dos motoristas envolvidos, ao perceber que bateria na traseira de uma carreta, teria invadido a pista contrária e colidido de frente com uma carreta que vinha no sentido contrário. Com o impacto, a cabine de um dos caminhões foi arrancada e o motorista arremessado para fora.
Dois dos motoristas foram encaminhados ao Pronto Atendimento de Eldorado do Sul em estado grave e um deles veio a óbito. Já o terceiro, sofreu apenas ferimentos leves.
O trânsito segue lento no local.
...

Três Centros de Remoção e Depósito de Porto Alegre participam de leilão virtual do DetranRS


Mais um leilão virtual de veículos e sucatas do DetranRS acontece na próxima quarta-feira (10/2), diretamente no site www.tradeleiloes.com.br, abrangendo três Centros de Remoção e Depósito (CRDs) de Porto Alegre.

No total, serão ofertados 265 itens retidos administrativamente nos depósitos da região e não reclamados pelos proprietários. Os interessados podem arrematar dois tipos de bens: sucatas para reciclagem (115) e veículos com documentação (aptos para voltar à circulação, 150 no total). Os veículos com documentação não têm restrições policiais ou judiciais e são desvinculados de qualquer pendência legal ou financeira.

Interessados podem agendar com os CRDs visitação prévia dos lotes, para conhecer e examinar os bens, por meio dos telefones informados no item três do Edital 63/2020.

A visitação acontece nos quatro dias úteis que antecedem o leilão virtual, das 9h às 17h, e os depósitos organizarão de forma que não haja aglomeração de pessoas e atenda às determinações e recomendações dos órgãos responsáveis, para fins de enfrentamento da pandemia. Caso necessário, o CRD poderá limitar o tempo de visitação por interessado para atender a todos, sem que ocorram aglomerações.

Leilão virtual

A forma de realização é bem parecida com a presencial. Terá a participação do leiloeiro, que estará em auditório fechado realizando o apregoamento dos lotes. O leiloeiro será visto pelos arrematantes em vídeo, e os lances ocorrerão de forma online (aqui recai a maior diferença para o presencial, em vez de cantar os lances, os arrematantes lançarão de forma online no site do leiloeiro). Será considerado vencedor o licitante que fizer a maior oferta aceita pelo leiloeiro, não sendo considerados válidos quaisquer lances enviados após o encerramento do apregoamento do lote.

Também haverá a opção de realização do pré-lance online, em que o interessado poderá dar lances prévios, ou seja, antes da abertura do leilão virtual. Os lotes que receberem ofertas nessa modalidade iniciarão o leilão virtual a partir do maior lance registrado no sistema. Caso não haja, no momento do leilão virtual, lance superior ao do pré-lance, o lote será considerado arrematado pelo licitante responsável pelo maior pré-lance.

As informações dos bens a serem leiloados, bem como os endereços dos locais de visitação, estão publicadas no edital. O calendário com os demais leilões agendados e número de veículos ofertados pode ser conferido no site do DetranRS, menu Veículos, Leilões. ...

Aumenta número de regiões em bandeira vermelha no mapa preliminar da 40ª rodada


Na semana em que completa nove meses, o modelo de Distanciamento Controlado, lançado no dia 10 de maio de 2020, indica que a maioria das regiões está com alto risco para esgotamento da capacidade hospitalar e velocidade de propagação do vírus no mapa preliminar da 40ª rodada.

Divulgada nesta sexta-feira (5/2), a classificação prévia traz 13 regiões em bandeira vermelha – duas a mais do que na rodada anterior. As outras oito regiões receberam bandeira laranja.
Entre os indicadores monitorados pelo sistema de enfrentamento à pandemia, chamam a atenção a redução no número de pacientes confirmados com coronavírus em leitos clínicos (-7%) e um leve aumento nos leitos de UTI (+3%). Contabilizando o pequeno aumento do total de leitos e também dos confirmados com Covid-19 em UTI, verifica-se estabilidade no número total de leitos de UTI ocupados em todo o Rio Grande do Sul.

Na 40ª semana do Distanciamento Controlado, houve também redução nos registros de novas hospitalizações (-19%), de casos ativos (-17%) e de óbitos por Covid-19 (-15%).

Embora os dados indiquem estabilização e a vacinação será ampliada com a expectativa de envio de novas doses ao Rio Grande do Sul neste final de semana, as cores do mapa preliminar alertam para a gravidade da situação no Estado.

Com a proximidade do Carnaval, o Gabinete de Crise chama a atenção para que os gaúchos sigam respeitando os protocolos, principalmente quanto à higienização constante, evitar aglomerações e uso obrigatório de máscara em todas as bandeiras.

MUDANÇA DE BANDEIRAS

Laranja > Vermelha

Macrorregião Metropolitana: Canoas, Novo Hamburgo e Taquara

No mapa preliminar desta 40ª rodada, os indicadores da macrorregião Metropolitana se mantiveram quase estáveis, tendo como mudanças mais significativas o aumento de 7% no número de internados por síndrome respiratória aguda grave (SRAG) em UTI (de 478 para 510 casos) e 6% no número de internados em leitos de UTI Covid (de 409 para 435). Ambos indicadores foram registrados até 4 de fevereiro. Com a piora na avaliação destes dois indicadores, houve elevação da contribuição da macrorregião sobre as regiões Covid. Além disso, a macrorregião Metropolitana passou a apresentar 0,8 leito livre para cada ocupado por Covid-19, o que acarreta a aplicação da salvaguarda de bandeira vermelha para as regiões que apresentam o indicador de incidência de hospitalizações avaliado em bandeira vermelha ou preta. Este foi o caso das regiões de Taquara, Novo Hamburgo e Canoas, que, apesar de apresentarem médias ponderadas abaixo de 1,5, passaram a ser avaliadas com bandeira final na cor vermelha.

A região de Novo Hamburgo apresentou estabilidade nos indicadores individuais, apresentando elevação na média ponderada final somente devido à variação dos indicadores da macrorregião Metropolitana. As regiões de Taquara e Canoas apresentaram piora nos indicadores individuais, embora não o suficiente para elevar a média ponderada acima de 1,5. No entanto, aplicou-se a salvaguarda de bandeira vermelha nestas regiões, pois apresentam o indicador de incidência de hospitalizações em bandeira vermelha, resultando em uma alteração da bandeira final de laranja para vermelha para as regiões, que haviam sido alteradas de vermelha para laranja na 39ª rodada. Apenas Guaíba, que também foi para bandeira laranja como as demais na semana passada, permaneceu estável esta semana, pois, apesar da elevação dos indicadores da macrorregião, apresenta avaliação em bandeira laranja no indicador de incidência de novas hospitalizações, não se aplicando a salvaguarda de bandeira vermelha.

Taquara registrou um aumento elevado, de 160% em dois indicadores: hospitalizações confirmadas para Covid-19 registradas nos últimos sete dias (passou de cinco para 13 casos) e, por consequência, no número de hospitalizações confirmadas para Covid-19 registradas nos últimos sete dias por 100 mil habitantes (passou de 2,19 para 5,70). O número de óbitos nos últimos sete dias também teve o aumento de um caso, resultando em uma elevação de 25% no indicador. Com um aumento de 33% no número de óbitos nos últimos sete dias, Canoas registrou uma elevação de sete casos em relação à semana passada, de 21 passou para 28.

Macrorregião Missioneira: Cruz Alta, Ijuí e Santa Rosa

As regiões de Cruz Alta, Ijuí e Santa Rosa também haviam sido alteradas de bandeira vermelha para laranja no mapa definitivo da 39ª rodada e, nesta semana, retornam para bandeira vermelha.

Apesar de não registrar nenhum óbito nos últimos sete dias, Cruz Alta teve um aumento de 233% no número de hospitalizações confirmadas para Covid-19 (de três para dez casos). Santa Rosa registrou redução nas hospitalizações confirmadas para Covid-19 registradas nos últimos sete dias, passando de 15 para 12, e teve um óbito a mais do que na rodada anterior, aumentando em 20% o indicador, passando de cinco para seis registros.

A região teve alteração na bandeira em decorrência dos indicadores da macrorregião, assim como Ijuí: aumento de 18% no número de internados em leitos clínicos Covid (de 97 passou para 114 casos) e elevação de 15% no número de internados em leitos de UTI Covid (de 59 para 68 casos). Ambos indicadores foram registrados até 4 de fevereiro.

Vermelha > Laranja

Macrorregião Vales: Cachoeira do Sul e Lajeado

A redução dos indicadores individuais, somados aos da macrorregião, resultou na alteração de bandeira vermelha para laranja nas regiões de Cachoeira do Sul e Lajeado. Houve redução no número de internados em leitos clínicos Covid (passou de 49 para 39 casos, ou seja, menos 20%) e no número de internados em leitos de UTI (de 50 para 45, ou seja, menos 10%). Ambos indicadores foram registrados até 4 de fevereiro.

Em convergência com os indicadores da macrorregião, Cachoeira do Sul registrou uma queda de 75% em hospitalizações confirmadas para Covid-19 registradas nos últimos sete dias (de 12 casos, passou a ter três) e em número de hospitalizações confirmadas para Covid-19 por 100 mil habitantes (de 6 passou para 1,50). Outra redução foi no número de óbitos nos últimos sete dias, quando se registrou uma queda de 50%, pois foram seis casos na semana passada e três nesta.

A região de Lajeado teve baixa nos mesmos indicadores. Queda de 38% em hospitalizações confirmadas para Covid-19 registradas nos últimos sete dias (de 24 casos passou a ter 15) e número de hospitalizações confirmadas para Covid-19 registradas nos últimos sete dias por 100 mil habitantes (de 6,55 passou para 4,09). Mas a maior redução foi registrada no número de óbitos nos últimos sete dias: 64%, de 14 casos passou para cinco.

Com a melhora no indicador de incidência de hospitalização nas regiões de Cachoeira do Sul e Lajeado, que passou a ser avaliado respectivamente nas cores amarela e laranja, embora a macrorregião Vales mantenha menos de 0,8 leito livre para cada ocupado por paciente Covid-19, não se aplicou a salvaguarda de bandeira vermelha nesta semana nas regiões, passando a bandeira final de ambas para laranja.

Erechim

Dentre as alterações mais significativas da região, destacam se a redução de 67% no número de óbitos nos últimos sete dias (de três para um); queda de 53% no número de hospitalizações confirmadas para Covid-19 registradas nos últimos sete dias (de 17 para oito casos) e número de hospitalizações confirmadas para Covid-19 por 100 mil habitantes (de 7,08 para 3,33); bem como no aumento de 30% de leitos de UTI livres por leitos de UTI ocupados por pacientes Covid (de 0,55 para 0,72). Contribuiu para a região de Erechim vir a ser avaliada em bandeira de risco menor o fato de o indicador de incidência de hospitalização estar avaliado na cor laranja nesta semana, o que fez a salvaguarda da bandeira vermelha da macrorregião Norte não ser aplicada para a região.

Uruguaiana

Apesar de registrar um aumento de 93% no número de óbitos nos últimos sete dias (de 15 passou para 29), Uruguaiana teve alteração de bandeira vermelha para laranja em decorrência dos demais indicadores. Destacam-se: redução de 51% em hospitalizações confirmadas para Covid-19 registradas nos últimos sete dias (de 37 passou para 18) e em hospitalizações confirmadas para Covid-19 registradas nos últimos sete dias por 100 mil habitantes (de 8,21 passou para 4); houve redução de 30% no número de internados em leitos clínicos Covid 4 de fevereiro (de 94 passou para 66 casos); bem como elevou em 23% o número de leitos de UTI livres por leitos de UTI ocupados por pacientes Covid (de 0,59 passou para 0,73).

REGIÕES EM SALVAGUARDA

Nesta semana, a salvaguarda atuou efetivamente nas regiões de Santa Maria, Capão da Canoa, Taquara, Novo Hamburgo, Canoas, Porto Alegre, Santo Ângelo, Cruz Alta, Ijuí, Santa Rosa, Palmeira das Missões, Passo Fundo e Santa Cruz do Sul, mantendo-as em bandeira vermelha. A regra vigente desde a 35ª rodada garante bandeiras de risco alto e altíssimo (vermelha e preta) quando a região tem elevada quantidade de novas hospitalizações de pacientes confirmados com Covid-19 (conforme a região de residência do paciente) e, ao mesmo tempo, está inserida em uma macrorregião com baixa capacidade hospitalar.

COGESTÃO

As associações regionais que desejarem enviar pedido de reconsideração ao mapa preliminar têm prazo de 36 horas para encaminhar a solicitação ao governo. O formulário on-line ficará disponível até as 6h de domingo (7/2) no link https://forms.gle/s44HVUcKtwQLckQv9.

O site do governo divulgará, na manhã de domingo, notícia sobre número de recursos recebidos. Os pedidos serão analisados pelo Gabinete de Crise, e o mapa definitivo, divulgado também no portal de notícias às 16h30 de segunda-feira (8/2). A vigência das novas bandeiras será de 9 a 15 de fevereiro.

Caso a classificação prévia seja mantida, as 12 regiões em bandeira vermelha que aderiram ao sistema de cogestão regional podem adotar os protocolos próprios compatíveis até o nível de restrição da bandeira laranja. Santa Maria, que não aderiu à cogestão, deve seguir os protocolos de bandeira vermelha determinados pelo Estado.

As seis regiões classificadas em laranja e participantes do sistema de cogestão podem utilizar protocolos de bandeira amarela, se estiverem previstos e atualizados nos seus planos regionais. Guaíba e Uruguaiana, que não aderiram, devem seguir os protocolos estaduais de bandeira laranja.

Confira os protocolos próprios de cada região: https://planejamento.rs.gov.br/cogestao-regional

REGRA 0-0

De acordo com o mapa preliminar da 40ª rodada, 308 municípios (do total de 497) estão classificados em bandeira vermelha, somando 7,4 milhões de habitantes, o que corresponde a 65,6% da população gaúcha (total de 11,3 milhões de habitantes).

Desses, 126 municípios (487,6 mil habitantes, 5,2% da população gaúcha) podem adotar protocolos de bandeira laranja, porque cumprem os critérios da Regra 0-0, ou seja, não têm registro de óbito ou hospitalização de moradores nos últimos 14 dias, desde que a prefeitura crie um regulamento local.

• Clique aqui e acesse a lista de municípios que se encaixam na Regra 0-0

RESUMO DA 40ª RODADA

Regiões que apresentaram piora (5)
LARANJA > VERMELHA
Canoas (em cogestão)
Cruz Alta (em cogestão)
Ijuí (em cogestão)
Novo Hamburgo (em cogestão)
Taquara (em cogestão)

Regiões que continuaram iguais (4)
LARANJA
Bagé (em cogestão)
Caxias do Sul (em cogestão)
Guaíba
Pelotas (em cogestão)

VERMELHA (8)
Capão da Canoa (em cogestão)
Palmeira das Missões (em cogestão)
Passo Fundo (em cogestão)
Porto Alegre (em cogestão)
Santa Cruz do Sul (em cogestão)
Santa Maria
Santa Rosa (em cogestão)
Santo Ângelo (em cogestão)

Regiões que apresentaram melhora (4)
VERMELHA > LARANJA
Cachoeira do Sul (em cogestão)
Erechim (em cogestão)
Lajeado (em cogestão)
Uruguaiana

• Clique aqui e acesse a nota técnica com as justificativas de classificação das regiões.

DESTAQUES DA 40ª RODADA

• O número de novos registros semanais de hospitalizações confirmadas com Covid reduziu 19% entre as duas últimas semanas (961 para 783);
• O número de internados em UTI por síndrome respiratória aguda grave (SRAG) aumentou 4% no Estado entre as duas últimas quintas-feiras (931 para 970);
• O número de internados em leitos clínicos com Covid no RS reduziu 7% entre as duas últimas quintas-feiras (973 para 902);
• O número de internados em leitos de UTI com Covid no RS aumentou 3% entre as duas últimas quintas-feiras (793 para 813);
• O número de leitos de UTI adulto livres para atender Covid no RS aumentou 1% entre as duas últimas quintas-feiras (de 687 para 697);
• O número de casos ativos reduziu 17% entre as últimas semanas consideradas (de 23.533 para 19.470);
• O número de registros de óbito por Covid reduziu 15% entre as duas últimas quintas-feiras (de 371 para 314);
• As regiões com maior número de novos registros de hospitalizações nos últimos 7 dias, por local de residência do paciente, são Porto Alegre (151), Caxias do Sul (127), Passo Fundo (66) e Canoas (51).

Comparativo: situação entre 7 de janeiro e 4 de fevereiro

• O número de novos registros semanais de hospitalizações confirmadas com Covid reduziu 50% no período (1.567 para 783);
• O número de internados em UTI por SRAG reduziu 4% no Estado no período (1.008 para 970);
• O número de internados em leitos clínicos com Covid no RS reduziu 21% no período (1.147 para 902);
• O número de internados em leitos de UTI com Covid no RS reduziu 6% no período (869 para 813);
• O número de leitos de UTI adulto livres para atender Covid no RS aumentou 15% no período (de 605 para 697);
• O número de casos ativos reduziu 28% no período (de 27.200 para 19.470);
• O número de óbitos por Covid acumulados em 7 dias reduziu 25% no período (de 421 para 314). ...

Novo sistema de semáforos inteligentes será testado em Porto Alegre


A Prefeitura de Porto Alegre começa, nesta sexta-feira, 5, os testes de novos equipamentos para semáforos inteligentes. A iniciativa busca aferir e especificar a tecnologia para posterior compra por meio de licitação. A parceria com a Kapsch surgiu em resposta a um chamamento público da Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC) e não tem custos para o município.

O sistema adaptativo de controle altera automaticamente os tempos dos semáforos segundo leituras de câmeras que funcionam como detectores virtuais. A interface de tecnologia da informação, necessária para gerenciamento do sistema, estará disponível no Centro de Controle e Monitoramento da Mobilidade da EPTC para acompanhamento e com possibilidade de intervenção on-line, caso necessário, durante todo o período dos testes.

Locais dos novos equipamentos:

- Érico Verissimo, entre Gen. Cadwell e Marcílio Dias
- Região da Rótula do Papa
- Cruzamento da Érico Verissimo com rua Botafogo
- Ruas Corrêa Lima/José de Alencar com Mariano de Matos

Esse tipo de tecnologia já está em funcionamento na avenida Nilo Peçanha desde 2016, onde é utilizado o sistema Scats. “Esse teste busca justamente possibilitar o teste de sistemas diferentes do Scats, vislumbrando ampliar o leque de alternativas inteligentes na cidade”, explica a gerente de Desenvolvimento e Inovação da EPTC, Julia Lopes de Oliveira Freitas.

O teste segue três etapas principais. A primeira ocorreu em dezembro e janeiro, em que a empresa Kapsch ministrou treinamento às equipes técnicas, operacionais e de manutenção. A segunda, que está em andamento, é a implantação dos equipamentos, para preparação e calibração do sistema. A terceira etapa é o teste propriamente dito, com previsão de começar no mês de março o sistema inteligente atuando em tempo real.

...

PRF apreende mais de duas toneladas de camarão sendo transportadas sem as mínimas condições de higiene em Guaíba


Na tarde desta quarta-feira, 3, a Polícia Rodoviária Federal apreendeu mais de duas toneladas de camarão sem procedência sendo transportadas sem nenhum cuidado sanitário, na BR 116, em Guaíba.

Durante policiamento ostensivo na rodovia, Policiais Rodoviários Federais abordaram uma Fiat Ducato com placas de Laguna/SC, e ao abrirem o compartimento de carga se depararam com mais de uma tonelada e meia de camarão. A carga estava acondicionada sem refrigeração adequada e com a nota fiscal adulterada.

No veículo estavam o motorista, de 38 anos, e uma passageira, de 33 anos, ambos de Laguna, que disseram aos policiais que a carga vinha de São José do Norte/RS e iria ser vendida em Laguna/SC. A carga foi apreendida e encaminhada ao IBAMA, e os envolvidos foram conduzidos para a polícia judiciária de Guaíba.

Menos de 30 minutos depois, ainda na tarde desta quarta-feira, 3, também na BR 116, em Guaíba, outra equipe de PRFs abordou outra Ducato, dessa vez com placas de Navegantes/SC. Ao abrirem o compartimento de carga, os policiais encontraram mais 560 quilos de camarão. A carga também estava acondicionada sem refrigeração adequada e sem a nota fiscal.

No veículo estavam o condutor de 39 anos e uma passageira de 32, ambos de Navegantes/SC. O motorista informou aos policiais que pescou os camarões em São Lourenço do Sul/RS e iria vendê-los em Santa Catarina.

A carga também foi apreendida e encaminhada ao IBAMA, e o condutor responderá a um termo circunstanciado de ocorrência ...

Hemocentros de Porto Alegre, Passo Fundo, Pelotas e Santa Maria precisam de doação de sangue


O Hemocentro do Rio Grande do Sul (Hemorgs) e os Hemocentros Regionais de Passo Fundo, Pelotas e Santa Maria estão com os estoques de sangue em níveis críticos e precisam de doações de todos os tipos sanguíneos, especialmente O+ e O-. De acordo com a coordenadora adjunta do Hemorgs, Kátia Brodt, o atendimento aos doadores é feito com todo o cuidado e segurança, seguindo os protocolos sanitários na prevenção ao coronavírus e orientações da Organização Mundial da Saúde (OMS) e demais órgãos sanitários competentes.

A doação e o processamento do sangue são fundamentais para garantir a disponibilização de componentes sanguíneos para os pacientes que necessitam de transfusão, como vítimas de acidentes ou em outras situações clínicas.

Porto Alegre
Hemorgs

• Avenida Bento Gonçalves, 3.722, junto ao Hospital Sanatório Partenon.
• Doações de segunda a sexta-feira, das 8h às 16h, sem fechar ao meio-dia.
• Atendimento realizado preferencialmente com pré-agendamentos por telefone ou WhatsApp, pelos números (51) 98405-4260 ou (51) 3336-6755, ramal 102. Doadores que forem diretamente ao Hemorgs serão atendidos por ordem de chegada e seguindo os mesmos protocolos.

Passo Fundo
Hemocentro Regional de Passo Fundo

• Avenida Sete de Setembro, 1.055.
• Doações de segunda a sexta-feira, das 8h às 14h30min.
• Agendamento prévio pelos telefones (54) 3311-5555 ou (54) 3311-1427 e pelos e-mails hemopasso@saude.rs.gov.br ou doadorhemopasso@gmail.com.

Pelotas
Hemocentro Regional de Pelotas
• Avenida Bento Gonçalves, 4.569.
• Doações às terças-feiras, das 13h às 18h; de quarta a sexta-feira, das 8h às 14h, e sábado, das 8h às 13h.
• Telefone: (53) 3222-3002. E-mail: hemopel@saude.rs.gov.br.

Santa Maria
Hemocentro Regional de Santa Maria
• Alameda Santiago do Chile, 35.
• Doações de segunda a sexta-feira, das 8h às 14h, e no terceiro sábado do mês, das 8h às 12h.
• Telefones: (55) 3221-5262 e 3221-5192. E-mail: hemosm-adm@saude.rs.gov.br

O QUE É PRECISO PARA DOAR

• Estar em boas condições de saúde.
• Apresentar documento oficial de identidade com foto.
• Ter entre 16 e 69 anos, sendo que os candidatos a doadores com menos de 18 anos deverão estar acompanhados pelos pais ou por responsável legal.
• Pesar no mínimo 50 quilos, com desconto de vestimentas.
• O limite de idade para a primeira doação é de 60 anos.
• Não estar em jejum e evitar alimentação gordurosa.
• Ter dormido pelo menos 6 horas antes da doação.
• Não ter ingerido bebidas alcoólicas nas 12 horas anteriores à doação.
• Não fumar pelo menos duas horas antes da doação.

IMPEDIMENTOS TEMPORÁRIOS

• Gripe ou febre.
• Gestantes ou mães que amamentam bebês com menos de 12 meses.
• Até 90 dias após aborto ou parto normal e até 180 dias após cesariana.
• Tatuagem ou acupuntura nos últimos 12 meses.
• Exposição à situação de risco para aids (múltiplos parceiros sexuais, ter parceiros usuários de drogas).
• Herpes labial.

Outros critérios que impedem a doação serão verificados por ocasião da entrevista de triagem. ...

Granpal e Governo do Estado avaliam criação de sistema unificado de transporte coletivo


Prefeitos que integram o Consórcio dos Municípios da Região Metropolitana (Granpal) e representantes do Governo do Estado discutiram, nesta quarta-feira (03), a unificação do sistema de transporte coletivo intermunicipal. O objetivo dos gestores é acabar com a sobreposição de linhas, reduzir os custos e ampliar a oferta em locais onde hoje ela é insuficiente.

Diagnóstico do Governo do Estado aponta que o sistema de transporte intermunicipal registra queda constante no número de passageiros desde 2012. Isso se deve a inúmeros fatores, como o surgimento e a consolidação do transporte por aplicativos, a diminuição da receita, em razão do elevado número de gratuidades, e a falta de investimentos que qualifiquem a prestação de serviços.

Durante a reunião, o secretário de Articulação e Apoio aos Municípios do Estado, Agostinho Meirelles, apresentou uma proposta para solucionar o problema do transporte intermunicipal, que será analisada pelos prefeitos. O objetivo central é unificar os sistemas, para diminuir a sobreposição de linhas.

Problema imediato

Outro problema relatado pelos prefeitos é a dificuldade que os municípios enfrentam com o transporte coletivo urbano. Em razão da queda abrupta no volume de passageiros por causa da pandemia, parte das prefeituras precisou subsidiar uma parcela dos custos com recursos próprios, para evitar o colapso nos serviços.

"Aqui em Nova Santa Rita, estamos à beira de um colapso. O transporte público municipal necessita de subsídios que estão sendo bancados pelo Executivo. Precisamos agir rápido. O cobertor é curto e as prefeituras não possuem condições de continuar bancando essa despesa. Além disso, é nosso dever qualificar os serviços oferecidos à população", enfatizou Battistella.

No ano passado, a Câmara dos Deputados aprovou projeto que previa um socorro financeiro de R$ 4 bilhões para sistemas de transportes em cidades com mais de 200 mil habitantes. O presidente Bolsonaro, no entanto, vetou o projeto.

Por sugestão do prefeito Ary Vanazzi, de São Leopoldo, o secretário Agostinho confirmou, durante a reunião, que acionará a Bancada Gaúcha. “A ideia é reunir os deputados federais para apresentar as dificuldades que os municípios enfrentam, na tentativa de mobilizar a Câmara para acharmos uma solução o mais rápido possível”, conclui o presidente da Granpal.

Foto: Alan Cardoso, Prefeitura de Nova Santa Rita. ...

Acidente com morte na BR 116 em Barra do Ribeiro


Um acidente na manhã desta quinta-feira (04), ocorrido às 7h no km 330 da BR 116, em Barra do Ribeiro causou a morte do condutor de uma camionete, que após colidir em uma carreta, morreu no local.

Agentes da PRF foram acionados para o atendimento de um acidente na BR 116. No local verificaram uma colisão frontal entre uma carreta, com placas de Caxias do Sul, e uma caminhonete Dodge, com placas de Camaquã.

O motorista da caminhonete, de 67 anos, morreu no local. O condutor da carreta, de 41 anos, não se feriu. Ele foi submetido ao teste do etilômetro, com resultado negativo para o consumo de álcool.

As causas do acidente ainda estão sendo apuradas no local. O trânsito seguiu liberado de forma alternada até a retirada dos veículos.

Fonte: PRF ...

PRF prende homem por adulteração nas placas de uma carreta


Na manhã desta terça-feira (2), a Polícia Rodoviária Federal, em fiscalização a veículos de carga, prendeu o motorista de uma carreta Volvo, que tracionava um semi-reboque, na BR 290, em Pantano Grande.

Policiais Rodoviários Federais realizavam fiscalização quando abordaram uma carreta. Durante a vistoria, constataram que as placas do cavalo trator e do semi-reboque estavam com os lacres que pertenciam a outro veículo.

Diante da adulteração, a carreta foi apreendida e será encaminhada para a perícia que confirmará a real procedência dos veículos. O motorista, de 33 anos, foi encaminhado à polícia judiciária em Pantano Grande para registro da ocorrência. ...

Secretaria de Obras de Butiá intensifica trabalhos


Na última semana a Prefeitura de Butiá, através da Secretaria Municipal de Obras e Saneamento (SMOS), realizou o serviço de limpeza urbana com roçada, capina, varrição e recolhimento de galhos. Além disso, a SMOS segue atendendo outras demandas em demais localidade da cidade.
A equipe de limpeza urbana está atuando no bairro Bela Vista. A Praça Dr. Roberto Cardoso, na área central, também recebeu o serviço de limpeza. Já no interior do município, o patrolamento das estradas permanece, desta vez no Cerro do Roque e Francisquinho.
A Secretaria de Obras informa que no caso de demandas e solicitações o contato pode ser realizado via telefone: (51) 3652-9427, das 8h às 12h. ...

DNIT executa serviços de manutenção na BR-116/RS, BR-290/RS e BR- 470/RS a partir deste sábado (30) até o sábado seguinte (06)


O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) informa que serão realizados serviços de manutenção nas rodovias BR-116/RS, BR-290/RS e BR-470/RS entre este sábado (30/01) até sábado (06/02), conforme o segmento. É necessário ter atenção às atividades noturnas previstas para o período.

Os locais contam com sinalização, visando à segurança e orientação aos usuários. Em caso de chuva ou condições climáticas desfavoráveis, os serviços de recuperação de pista serão adiados.


Confira abaixo a programação de cada trecho:


- BR-116/RS (trecho metropolitano)

(de 30/01 a 05/02 - das 8h30 às 16h30)


Sábado (30/01)


- 8h30 às 16h30

- km 269 ao km 270 (Canoas/Porto Alegre) - Serviços de roçada, limpeza de canaletas e meio-fio, em ambos os sentidos;

- 22h às 6h

- km 265,5 ao km 269,2 (Canoas) - Serviço de limpeza da mureta central (New Jersey), em ambos os sentidos.


De 01/02 a 05/02


das 8h30 às 16h30 (de segunda a sexta-feira)



- km 0 ao km 3 (Porto Alegre/próximo ao Aeroporto Salgado Filho) - Serviço de caiação, em ambos os sentidos;



- km 264 ao km 269 (Canoas) - Serviços de roçada, limpeza de canaletas e meio-fio, em ambos os sentidos;



- km 248 ao km 259 (São Leopoldo a Esteio) - Serviço de roçada, em ambos os sentidos;



- km 243,7 ao km 248,7 (São Leopoldo) - Serviço de correção no pavimento, em ambos os sentidos;



das 22 até as 6 horas (somente na sexta-feira 05/01)

- km 265,5 ao km 269,2 (Canoas) - Serviço de limpeza da mureta central (New Jersey), em ambos os sentidos

- BR-116/RS

(de 01 a 06 - das 8h às 18h)


- km 276,5 ao km 400,5 (Porto Alegre a Camaquã) – Serviço de conservação, em ambos os sentidos;


- km 330 ao km 337 (Barra do Ribeiro) - Serviços de restauração do pavimento, em ambos os sentidos;

- km 358 ao km 362 (Sentinela do Sul/Tapes) - Serviços de restauração do pavimento, em ambos os sentidos;

- km 372 ao km 382 (Sentinela do Sul/Tapes a Camaquã) - Serviços de restauração do pavimento, em ambos os sentidos.

- BR-290/RS

(de 01 a 06 - das 7h às 17h)


- km 118 ao km 123 (Eldorado do Sul) Reparos no pavimento com Cimento Betuminoso Usinado a Quente (CBUQ), em ambos os sentidos;



- km 130 ao km 155 (Eldorado do Sul a Arroio dos Ratos) – Roçada da faixa de domínio, em ambos os sentidos;



km 227 ao km 231 (Pantano Grande) – Reparos no pavimento com CBUQ, em ambos os sentidos;



- km 228 ao km 231 (Pantano Grande) – Serviço de microrrevestimento, em ambos os sentidos.


- BR-470/RS

(de 01 a 05 - das 8h às 18h)


- km 297,4 ao km 366,7 (Montenegro a São Jerônimo) – Serviço de manutenção e conservação da rodovia.​ ...

Governo indefere recursos e mapa definitivo da 39ª rodada permanece com 11 regiões em vermelho


Após reunião na tarde desta segunda-feira (1º/2), o Gabinete de Crise indeferiu os dois pedidos de reconsideração à classificação preliminar divulgada na sexta-feira (29/1). Com isso, o mapa definitivo da 39ª rodada do Distanciamento Controlado se manteve com 11 bandeiras vermelhas e dez laranjas.

As associações regionais de Cachoeira do Sul e Passo Fundo enviaram os recursos, ambas previamente classificadas com risco alto de esgotamento da capacidade hospitalar e velocidade de propagação do coronavírus, por isso os pedidos foram negados e as regiões, mantidas em vermelho.

Veja a classificação definitiva da 39ª rodada em https://distanciamentocontrolado.rs.gov.br

Mesmo com o início da vacinação e uma leve melhora nos indicadores monitorados pelo sistema de enfrentamento à pandemia no Rio Grande do Sul, o governo considera importante o alerta para que toda a população siga mantendo os cuidados, com higienização constante, uso de máscara e evitar aglomerações, para conter a propagação do vírus até que parcela significativa de pessoas esteja imunizada.

Existe uma preocupação em especial com as celebrações festivas pelo Dia de Nossa Senhora dos Navegantes e de Iemanjá, nesta terça-feira (2/2), que costumam reunir um grande número de fiéis e simpatizantes. Por isso, após reunião com entidades religiosas, no sábado (30/1) o governo acatou o pleito delas e publicou um decreto atualizando as medidas de prevenção.

Entre elas, estão a proibição de aglomerações com mais de dez pessoas em todos os festejos religiosos para qualquer bandeira a partir da publicação do decreto e, visando exclusivamente o próximo feriado, a interdição de todas as praias do litoral e as águas internas (rios e lagoas) do Estado das 18h de segunda-feira (1°/2) até as 8h de terça (2/2).

Cogestão

Das 21 regiões Covid, 18 estão em cogestão e podem adotar protocolos próprios, elaborados pelas respectivas associações regionais. As nove regiões em bandeira vermelha que aderiram ao sistema compartilhado podem adotar protocolos compatíveis até o nível de restrição da bandeira laranja. Santa Maria e Uruguaiana, que não estão na cogestão, devem seguir os protocolos determinados pelo Estado para bandeira vermelha.

As nove regiões classificadas em laranja e participantes do sistema de cogestão, podem utilizar protocolos de bandeira amarela, se estiverem previstos e atualizados nos seus planos regionais. Guaíba, que não aderiu à congestão, deve seguir protocolos de laranja.

Confira os protocolos próprios de cada região: https://planejamento.rs.gov.br/cogestao-regional

De acordo com o mapa preliminar da 39ª rodada, 305 municípios (do total de 497) estão classificados em bandeira vermelha, somando 6,2 milhões de habitantes, o que corresponde a 54,8% da população gaúcha (total de 11,3 milhões de habitantes).

Desses, 130 municípios (560,4 mil habitantes, 4,9% da população gaúcha) podem adotar protocolos de bandeira laranja, porque cumprem os critérios da Regra 0-0, ou seja, não têm registro de óbito ou hospitalização de moradores nos últimos 14 dias, desde que a prefeitura crie um regulamento local.

• Clique aqui e acesse a lista de municípios que se encaixam na Regra 0-0

RESUMO DA 39ª RODADA

BANDEIRA VERMELHA (11):
Cachoeira do Sul
Capão da Canoa (em cogestão)
Erechim (em cogestão)
Lajeado (em cogestão)
Palmeira das Missões (em cogestão)
Passo Fundo (em cogestão)
Porto Alegre (em cogestão)
Santa Cruz do Sul (em cogestão)
Santa Maria
Santo Ângelo (em cogestão)
Uruguaiana

BANDEIRA LARANJA (10):
Bagé
Canoas (em cogestão)
Caxias do Sul (em cogestão)
Cruz Alta (em cogestão)
Guaíba
Ijuí (em cogestão)
Novo Hamburgo (em cogestão)
Taquara (em cogestão)
Santa Rosa (em cogestão)
Pelotas ...

Secretaria da Saúde distribuiu 224,2 mil doses da vacina CoronaVac às coordenadorias regionais nesta segunda (1)


A Secretaria da Saúde (SES) distribuiu, nesta segunda-feira (1/2), 224,2 mil doses da vacina contra a Covid-19 CoronaVac às Coordenadorias Regionais de Saúde (CRSs). Dessas doses, que ainda estavam em estoque na Central Estadual de Armazenamento e Distribuição de Imunobiológicos (Ceadi), em Porto Alegre, 170,8 mil se referem à segunda aplicação dos grupos prioritários da primeira fase da campanha de vacinação. Os 53,4 mil frascos restantes das vacinas recebidas do Instituto Butantan no último dia 25 serão utilizados para ajustes das estimativas da população nos grupos de risco.

A Secretaria da Saúde se baseou em dados da base apresentada pelo Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde (CNES), do Ministério da Saúde, que toma por base as campanhas de influenza, que imuniza pessoas de 18 a 59 anos. A vacinação contra a Covid-19, porém, inclui trabalhadores da saúde de idade superior a 59 anos, o que fez com que o cálculo inicialmente utilizado para a distribuição de vacinas precisasse de correções.

O CNES informou uma estimativa de 361 mil trabalhadores da saúde e, com os ajustes, o valor de referência passa a ser 407 mil. Além disso, algumas Instituições de Longa Permanência para Idosos (ILPIs) não estavam cadastradas no CNES, o que fez com que o número real de idosos institucionalizados fosse subestimado.

Ou seja, do total de vacinas, 170,8 mil destinam-se à segunda aplicação e 53,4 mil serão utilizadas para a primeira dose em pessoas ainda não imunizadas. O objetivo é que, com esse quantitativo, todos os municípios atinjam 100% de vacinação dos grupos prioritários de indígenas aldeados, população de 60 anos ou mais institucionalizada e pessoas portadoras de deficiência institucionalizadas. As demais doses serão destinadas para garantir a continuidade da imunização da primeira dose dos profissionais de saúde de linha de frente e demais profissionais da saúde. Dessa forma, todos os municípios receberam, pelo menos, 66% das doses previstas para essa população.

A logística de distribuição foi a mesma utilizada nas outras duas distribuições, com apoio aéreo e terrestre. O Rio Grande do Sul recebeu, até agora, um total de 511,2 mil doses de vacinas contra a Covid-19. ...

Governo inicia o segundo Encontro RS Cidades para auxiliar novos prefeitos na administração municipal


Com a finalidade de formar novos prefeitos e fazer a integração entre Estado e prefeituras, o governo do Estado, em parceria com a Federação das Associações de Municípios do Rio Grande do Sul (Famurs), deu início, na tarde desta quinta-feira (28/1), à segunda edição do Encontro RS Cidades. “Desafios 2021 – Enfrentamento da pandemia de Covid-19” é o tema que norteará a programação ao longo dos quatro dias de evento.

“Não existe um povo federal, um povo estadual e um povo municipal. Existe um único povo e que é o mesmo destinatário das nossas ações. Por isso, precisamos articular as políticas públicas para puxar numa mesma direção. Cada um dos prefeitos tem seu estilo, seu programa partidário. Mas aqui se impõe uma responsabilidade na questão sanitária que nos faz ter de evitar diferenças políticas, sob risco de significar omissão ou ação descasada da gravidade do momento que vivemos. Por isso, estamos promovendo este evento, preocupados em posicionar todos os prefeitos sobre a situação do RS e a política de enfrentamento ao coronavírus, para que a gente possa superar este grave momento”, afirmou o governador Eduardo Leite na abertura do evento.

Na sequência, com transmissão ao vivo pelas redes sociais, serão promovidas palestras por secretários estaduais com foco em Segurança (ações de fiscalização); Saúde (Distanciamento Controlado, cogestão e vacinação); e Educação (modelo híbrido, aplicativos e plataformas, painel de monitoramento de operação de emergência em escolas).

“Esperamos que 2021 seja mais fácil do que 2020, nem por isso será fácil. Temos uma crise sanitária, uma crise fiscal e uma crise política para enfrentar e somente conseguiremos passar por isso se tivermos capacidade de diálogo para construir convergências e atender a um propósito comum. O que, nestes próximos meses, exigirá boa dose de coragem e um exercício de liderança até que a vacinação se viabilize e tenha seus efeitos, com necessidade de manter níveis de restrição à população”, acrescentou o governador.

Nos dias 3, 4 e 5, por videoconferência, o encontro será segmentado por regiões, permitindo que os prefeitos possam abordar questões locais, tirar dúvidas e fazer sugestões.

“Reforço o convite para todos os prefeitos participarem destes seminários regionais, principalmente os 285 eleitos para o primeiro mandato, que são a maioria, demonstrando uma renovação nos nossos municípios, o que é excelente, mas também complexo pela troca de comando em meio a uma pandemia. Aproveitem a oportunidade para tirarem dúvidas, darem sugestões e construírem, junto com o governo, os caminhos para superarmos esse momento”, disse o secretário de Articulação e Apoio aos Municípios, Agostinho Meirelles.

O objetivo do governo é realizar o Encontro RS Cidades com periodicidade bimestral, mantendo as equipes municipais e o Executivo estadual próximos e em constante diálogo.

“Os novos prefeitos eleitos e os reeleitos terão pela frente o mandato mais difícil das últimas décadas, que se iniciou agora em 2021. Estão assumindo as gestões com queda de receita, sem previsão de auxílio emergencial do governo federal às pessoas e às empresas, o que vai refletir diretamente nas prefeituras com a ampliação da busca por serviços públicos, como saúde, educação e assistência social, e na redução da economia local. Por isso, esse trabalho em diálogo com o Estado é fundamental, para que a gente trabalhe coletivamente e possa se ajudar”, afirmou o presidente da Famurs, Maneco Hassen.

Órgãos de controle

O conselheiro do Tribunal de Contas do Estado (TCE) Renato Azeredo destacou a importância do diálogo entre entes federativos e entre as instituições envolvidas no controle para o enfrentamento à pandemia. Afirmou ainda que o TCE tem a missão constitucional de controlar as contas públicas e não vai se desincumbir desse ônus, mas terá o olhar nas circunstâncias e nas dificuldades do momento.

O subprocurador-geral de Justiça para Assuntos Institucionais, Marcelo Lemos Dornelles, cumprimentou os novos prefeitos, que iniciam mandato no auge de uma crise de saúde, e disse que o Ministério Público (MP) está pronto para o diálogo. Destacou que a posição do MP sempre foi pelo diálogo, dando orientação e informação, para desburocratizar a relação e buscar soluções. "Sempre pautamos nossa postura no sentido de que a grande maioria dos gestores busca o melhor para os municípios. Muitas vezes o problema é de divergência de interpretação ou até mesmo de informação", avaliou.

A procuradora-chefe da Procuradoria da República no Rio Grande do Sul, Claudia Paim, explicou que os temas saúde, educação e segurança são de extrema importância para o cidadão e estão intrinsecamente ligados às atribuições do Ministério Público Federal (MPF). Ela frisou que, para além de fiscalização, orientação, prevenção e, eventualmente, repressão, o MPF tem um papel e atua em parceria com os gestores municipais.

• Clique aqui e acesse apresentação do RS Cidades


PROGRAMAÇÃO
28 de janeiro
14h - Abertura – Governador do Estado
14h15 - Órgãos de Controle – MPF, TCE, MP
14h30 - Apoio aos Municípios – Famurs e Saam
14h45 - Segurança: ações de fiscalização – SSP
15h - Saúde: Distanciamento Controlado, cogestão e vacinação – SES
16h - Educação: modelo híbrido, aplicativos e plataformas, painel de monitoramento de operação de emergência em escolas – Seduc
17h – Encerramento

3, 4 e 5 de fevereiro
Diálogos virtuais
14h - Diálogos Famurs, Saam, SSP, SES, Seduc e presidentes de associações de municípios*
16h - Diálogos Famurs, Saam, SSP, SES, Seduc e presidentes de associações de municípios*
17h30 - Encerramento

Associações participantes de cada dia:
● Dia 3, 14h: Amuceleiro, Amufron, AMVAT, AMM e Amserra
● Dia 3, 17h: Amuplam, Acostadoce, Amesne, Amasbi e Amau
● Dia 4, 14h: Amcentro, Amaja, Amfro, Amlinorte e Amucser
● Dia 4, 17h: Ampara, Amunor, Azonasul, Amvarc, Amvarp e Amvars
● Dia 5, 14h: Assudoeste, Amzop, Ampla, Amcserra, Asmurc e Granpal ...

📄Inscrições para Educação Infantil na Rede Credenciada de Eldorado do Sul vão de 08 a 12 de fevereiro de 2021


A inscrição deve ser feita pelo pai, mãe ou responsável legal do aluno, de forma presencial na Escola Medianeira, das 08:30 às 12:30
Pais ou responsáveis que desejam inscrever suas crianças nas escolas de Educação Infantil da Rede Credenciada devem comparecer à Escola Medianeira, na Avenida Emancipação, 360 com a cópia xerox da documentação necessária. O período das inscrições é de 08 a 12 de fevereiro de 2021, das 08:30 às 12:30.
Documentação necessária (cópia xerox):
• certidão de nascimento ou RG da criança
• CPF da criança
• carteira de vacinação (identificação com nome e quadro de tabelas das vacinas)
• comprovante de endereço
• comprovante de renda
• cópia bolsa família
• foto 3x4 ...




Edição n° 212 - Fevereiro 2021

Selecionar Edição
  • Edição n° 212
  • Edição n° 211
  • Edição n° 210





  • Av. Roque J. O. Giacomelli, nº 542, Pq. Eldorado - Eldorado do Sul - Fone (51) 3481 1821