Eldorado do Sul, Guaíba e Região Carbonífera, 02 de Dezembro de 2021. Página Inicial | Contato
SEÇÕES
Artigo
Educação
Eldorado do Sul
Especial
Geral
Guaíba
Produtos e Serviços
Região Carbonífera
Saúde
Flagrante na Foto
Anunciantes
LINKS
Portal Eldorado
Lantec
Envie sua Mensagem

Você é o visitante n°
33285375


Edicão n° 222 de Dezembro 2022


Governo pagará 13º salário de 2021 em dia e quitará parcelas em aberto do ano passado
01/10/2021

Depois de seis anos de atrasos e pagamentos parcelamento, o 13º salário dos servidores do
Executivo será pago em dia em 2021. O anúncio feito pelo governador Eduardo Leite na
manhã desta sexta-feira (1/10) ainda contempla a antecipação do pagamento, que será
realizado em duas parcelas. Metade da remuneração líquida será creditada nas contas dos
servidores em 29 de novembro e o restante, em 20 de dezembro.

“Esse anúncio é fruto de muito esforço para o ajuste de contas do nosso Estado. O Rio
Grande do Sul que nós assumimos não tinha quitado a folha de dezembro, tinha o 13º salário
parcelado, tinha dívidas de três meses de pagamento aos hospitais e de seis meses de atraso
aos municípios, além de dívida com fornecedores de medicamentos. Esse Rio Grande do Sul
que nós pegamos tinha ICMS aumentado e, mesmo assim, não conseguia pagar as contas
em dia”, lembrou o governador.

“O Rio Grande do Sul que nós estamos alinhando e que vamos entregar é este que paga em
dia os hospitais e os municípios, que paga a dívida deixada para hospitais e municípios em
outros governos, que paga em dia seus fornecedores e os servidores e ainda abre espaço
para investimentos. E faz isso com redução do ICMS. Tudo isso é resultado de um esforço
bastante grande feito pelo governo, com apoio da Assembleia Legislativa, com reformas
estruturantes que colocaram o estado em dia. É isso que a gente celebra na abertura do Mês
do Servidor, podendo dizer que mais do que em dia, o 13º entrará até antecipado para os
nossos servidores”, destacou Leite, em coletiva à imprensa ao lado do vice-governador
Ranolfo Vieira Júnior e do secretário da Fazenda, Marco Aurelio Cardoso.
Com o pagamento em dia do 13º salário de 2021, o Tesouro do Estado terá uma economia
significativa em 2022, estimada em cerca de R$ 140 milhões que seriam decorrentes das
indenizações pelo atraso aos servidores. Essa economia, destacou o governador, vai abrir
espaço para investimentos, que o governo já está fazendo e estruturando por meio do
programa Avançar.

Além disso, Leite anunciou a quitação das três parcelas restantes do 13º salário de 2020
(outubro, novembro e dezembro). O pagamento total das parcelas será depositado nas
contas até 28 de outubro, dia do Servidor Público. Essa economia pela antecipação das
parcelas de 2020 corresponde a cerca de R$ 3 milhões referentes ao último bimestre de
pagamento (como os encargos são sobre o saldo, quanto mais próximo do final do prazo,
menor o encargo).

Somando os valores do 13º salário de 2021 e das parcelas que serão pagas no dia 28
relativas ao ano passado, serão depositados nas contas dos servidores cerca de R$ 1,722
bilhão em pouco menos de um mês. Mais do que isso, quando somados esses valores com o
salário regular de outubro, novembro e de dezembro, o governo estará fazendo uma injeção
de recursos de mais de R$ 5,5 bilhões para os servidores do Executivo até o final do ano.

“Além de honrar com um compromisso para com os servidores, pagar salários em dia e
quitar 13º em dia têm um impacto econômico em todo o Estado, pois serão R$ 5,5 bilhões a
mais em pagamentos, que vão girar em todos os setores, com os nossos servidores podendo
se programar, fazer crediários, financiamentos e o que quer que desejam fazer com seus
salários”, pontuou Leite.

As medidas foram viabilizadas por uma série de reformas, contenção de gastos,
modernização de receitas e uma gestão de fluxo de caixa que já haviam possibilitado o
pagamento em dia da folha de cada mês desde novembro do ano passado.

O subsecretário do Tesouro do Estado, Bruno Jatene, explica que o fluxo de caixa permitiu a
regularização de diversos pagamentos, como em estradas, saúde, fornecedores, folha de
servidores e agora no pagamento em dia do 13º.

“Era uma situação que trazia prejuízos para os servidores e para o Tesouro, um custo muito
alto que o Estado vinha pagando pelo desequilíbrio entre receitas e despesas”, explica
Jatene.

Quadro revertido após anos de atraso

De acordo com dados do Tesouro do Estado, desde 2015, ano do primeiro parcelamento do
13º salário, o governo já gastou quase R$ 700 milhões em indenizações aos servidores pelo
atraso no pagamento em valores nominais.

“O pagamento em dia não é uma conquista somente dos servidores, na verdade, é de toda a
sociedade. Quando pagamos atrasado, o Estado inclusive gasta recursos. Foram R$ 700
milhões ao longo de seis anos somente com indenizações, valor equivalente ao que se gastou
na conservação de estradas. Além disso, um Estado que atrasa pagamentos sem dúvida
perde credibilidade e isso influencia no ambiente de negócios”, acrescentou Marco Aurelio
Cardoso.

Em novembro do ano passado, após quase cinco anos de atrasos, o governo conseguiu
colocar em dia os salários dos servidores. Depois de 59 meses de atraso e parcelamento,
sendo 57 meses ininterruptos, em novembro de 2020 o Tesouro do Estado depositou o valor
dos contracheques no último dia útil do mês.

Com a regularização do pagamento do 13º em dia, o governo deixa de gastar recursos com
indenizações e garante maior segurança aos servidores, além de estancar uma trajetória de
anos em atraso.

Pagamento do 13º salário na última década:

2011 – Pagamento em dia em parcela única em dezembro (em 20/12)
2012 – Pagamento em dia em parcela única em dezembro (em 20/12)
2013 – Pagamento em dia em parcela única em dezembro (em 20/12)
2014 – Pagamento em dia em parcela única em dezembro (em 19/12)
2015 – Com atraso, quitado em junho de 2016
2016 – Com atraso, pago em 12 parcelas no ano de 2017
2017 – Com atraso, pago em 12 parcelas no ano de 2018
2018 – Com atraso, pago em 12 parcelas no ano de 2019
2019 – Com atraso, pago em 12 parcelas no ano de 2020
2020 – Com atraso, pago em 10 parcelas e quitado em outubro de 2021
2021 – Em dia e, pela primeira vez na década, com parcela de 50% ainda em novembro
(29/11).

Vale-refeição

Em setembro, também foi aprovado pela Assembleia o reajuste de 8,23% no valor do vale-
refeição dos servidores ativos da Administração Direta e das autarquias. O Executivo fixou a
correção para três anos, sendo de 1% correspondente ao período encerrado em abril de
2019, 1% para os doze meses seguintes até abril de 2020 e de 6,1% (baseado no IPCA)
referente a até abril de 2021. Atualmente, são cerca de 98,5 mil servidores ativos que
recebem o vale-refeição. A correção aplicada sobre o valor unitário vigente do benefício fará
com que este valor passe a ser fixado em R$ 10,94 por dia.

Ajuste das contas

Entre os resultados das medidas já implementadas pelo governo estadual para o ajuste de
contas estão a queda de R$ 2,1 bilhões no déficit previdenciário em 2020, R$ 673 milhões
líquidos na redução das despesas com pessoal (queda nominal de 2,1%), além do
pagamento em dia dos salários dos servidores do Executivo e fornecedores, medidas que já
influenciam positivamente nos resultados fiscais.

Além disso, auxiliaram nesse processo as medidas de modernização da receita, a
recomposição das perdas de receita com a pandemia de Covid-19 pelo governo federal, o
acordo que viabilizou a retomada dos pagamentos da antiga Lei Kandir, o crescimento da
economia em 2021 e as privatizações, sendo que um dos primeiros efeitos foi a retomada
dos pagamentos de ICMS pela CEEE-D após a privatização.

“Ainda é preciso prosseguir no ajuste fiscal, avançar na adesão ao Regime de Recuperação
Fiscal para alcançar resultados positivos e buscar reverter o déficit orçamentário projetado
para 2022 que é na ordem de R$ 3,2 bilhões”, destacou o secretário Marco Aurelio.






Edicão n° 222 de Dezembro 2022
01/12/2021 - Farmácia do Noel
01/12/2021 - Construções e Reformas
01/12/2021 - Secretaria de Obras vistoria perfuração de poço na Serra
01/12/2021 - Por que temos índices tão preocupantes de câncer de pele no RS?
01/12/2021 - Federação Varejista do Estado do RS acompanha debate sobre projeto que disciplina afastamento de empregadas grávidas do trabalho
01/12/2021 - DNIT realiza ensaio de carga na Ponte do Guaíba
01/12/2021 - Hospital Moinhos de Vento debate tratamento de doença que causa o maior número de mortes hospitalares evitáveis
01/12/2021 - Granpal busca solução definitiva após prorrogação do Programa Assistir
01/12/2021 - Cais do Porto de Porto Alegre abrigará South Summit 2022
01/12/2021 - Licença Ambiental por Compromisso não é autolicenciamento
01/12/2021 - Plenário do Senado aprova indicação de André Mendonça ao STF
01/12/2021 - Anvisa defende transparência e cooperação entre agências reguladoras
01/12/2021 - Anvisa aprova mais um produto medicinal à base de Cannabis
01/12/2021 - 𝗘𝗹𝗱𝗼𝗿𝗮𝗱𝗼 𝗱𝗼 𝗦𝘂𝗹 𝗲́ 𝗮
01/12/2021 - Eldorado do Sul terá Semana Cultural Evangélica pela Valorização da Família
01/12/2021 - Unidade Móvel de Vacina está no Bairro Colina
01/12/2021 - “Natal da Esperança de Butiá” inicia neste sábado (04) com show nacional



Edição n° 222 - Dezembro 2022

Selecionar Edição
  • Edição n° 222
  • Edição n° 221
  • Edição n° 220





  • Av. Roque J. O. Giacomelli, nº 542, Pq. Eldorado - Eldorado do Sul - Fone (51) 3481 1821