Eldorado do Sul, Guaíba e Região Carbonífera, 03 de Junho de 2020. Página Inicial | Contato
SEÇÕES
Artigo
Educação
Eldorado do Sul
Especial
Geral
Guaíba
Produtos e Serviços
Região Carbonífera
Saúde
Flagrante na Foto
Anunciantes
LINKS
Portal Eldorado
Lantec
Envie sua Mensagem

Você é o visitante n°
31248794


Edicão n° 204 de Junho 2020


Novas tecnologias auxiliam no controle da frequência nas escolas
13/03/2020

segurança em uma instituição de ensino não é um diferencial. Já se tornou exigência, tanto
para garantir a tranquilidade dos pais, quanto para acalmar quem está dentro desse ambiente.
A partir do uso de novas tecnologias no controle de acesso, no entanto, está indo além do
simples controle de entrada e saída. Um bom sistema permite controlar, ainda, a frequência
dos estudantes às aulas, inclusive com a disponibilização desses dados por meio do portal do
aluno. Dessa forma, os responsáveis têm acesso às informações e podem verificar
inconsistências.

“Por isso o controle de acesso é tão importante. Ele dificulta esse tipo de evasão e promove a
segurança das crianças durante o período de aulas. Aliás, alguns sistemas vão além. Eles
oferecem recursos que notificam os pais, por meio de aplicativo, sempre que esse aluno
registra entrada ou saída. Portanto, ele inibe completamente iniciativas fraudulentas”, explica
o representante comercial do JPG Group, Paulo Sérgio Gomes.

Entre as alternativas utilizadas estão complexos sistemas de monitoramento em vídeo,
alarmes e, principalmente, opções de controle de acesso, as já conhecidas catracas. Instaladas
nos pontos de entrada e saída dessas instituições, elas ajudam a organizar o fluxo de pessoas,
limitando quem pode ou não circular naquele espaço. Por meio da integração com outros
equipamentos, como leitores de digitais ou cartões personalizados, esses equipamentos
ajudam a distinguir alunos, professores e outros empregados dessas instituições de possíveis
invasores.

No caso de entrada temporária de visitantes, sejam eles pais, funcionários terceirizados ou
prestadores de serviço, esses controles também garantem uma efetividade maior no
acompanhamento dos acessos. Isso porque permitem uma integração para cadastro dos
dados do visitante de forma que seu acesso tenha uma validade específica – a qual será
definida pela escola.

“O controle de acesso em escolas que atendem esse perfil pode trazer algumas soluções
bastante assertivas. A ativação das catracas, por exemplo, pode ser permitida somente na
presença dos pais. Se a criança tentar passar o cartão ou inserir sua digital em outro contexto,
sua saída será bloqueada. Nesse caso, o pai, a mãe ou o responsável pelo menor são quem
autoriza, com o próprio cartão, essa saída. O sistema reduz consideravelmente as chances de
a criança ser levada por algum indivíduo não autorizado”, completa Paulo Sérgio Gomes.

Outra solução consiste na integração do controle de acesso com o smartphone do responsável
pela criança. Por meio de um aplicativo com software integrado aos controles de acesso, é
possível saber a localização exata dos pais ou da pessoa autorizada a buscar os pequenos.
Assim, quando esse indivíduo entra no raio da escola, o cartão do filho fica automaticamente
liberado para passar na catraca, o que auxilia muito em relação ao tempo de espera, trânsito
e, também, no aumento do nível de segurança.

Ainda sobre a questão de crianças pequenas, é importante ter cautela na hora da escolha dos
equipamentos que vão ser instalados nas unidades de ensino. O uso da catraca convencional
de quatro ou três braços não é aconselhável já que, ao final do giro, há um pequeno solavanco
do aparelho, que pode bater nas costas ou na nuca do aluno pequeno. Para evitar esse tipo de
situação, o ideal é investir em controle de acesso com amortecimento de giro, como já
acontece na maior parte das tradicionais escolas de grande porte. Esse sistema permite uma
rotação mais suave, não causando o solavanco e, consequentemente, inibindo o risco de
atingir na criança.

Fonte: PlayPress






Edicão n° 204 de Junho 2020
02/06/2020 - Com avanço da crise, dificuldades em pagar as dívidas se agravam para famílias que ganham menos de dez salários mínimos
02/06/2020 - Estresse na pandemia pode provocar problemas na pele
02/06/2020 - Secretaria de Saúde de Butiá amplia espaço físico para retornar consultas no Posto Central
01/06/2020 - Pracinhas de Madeira Tratada a Preço de Fábrica
01/06/2020 - Farmácia do Noel
01/06/2020 - Diante da pandemia saiba como fugir de crenças limitantes que impedem o sucesso
01/06/2020 - Manejo dos pacientes com câncer hereditário na pandemia da COVID-19 é tema de live
01/06/2020 - CEHM-RS e Sociedades de Especialidades posicionam-se contra redução de honorários na telemedicina
01/06/2020 - Prefeitura de Eldorado do Sul investe em mais segurança.
01/06/2020 - Mapa de contágio do Corona Vírus no município
01/06/2020 - Encaminhamento de carteiras de identidade é retomado no Estado
01/06/2020 - Com adaptações na rotina, equipes de fiscalização mantêm preservação do ambiente durante a pandemia
01/06/2020 - Agências FGTAS/Sine dispõem de mais de 800 vagas de trabalho no RS
01/06/2020 - BM monta esquema especial e garante formatura de 41 novos soldados durante pandemia
01/06/2020 - Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza é prorrogada até 30 de junho
01/06/2020 - No Dia Mundial sem Tabaco, um alerta sobre riscos da Covid-19 em fumantes
01/06/2020 - Dados do Covid 19 em Butiá
01/06/2020 - Qualificação para gestores da Rede debate processo educacional pós-pandemia do coronavírus
01/06/2020 - General Mourão rebate ataques contra Bolsonaro: “Deixa o cara governar!”
01/06/2020 - Conheça as intérpretes que traduzem em Libras as aulas do Pré-Enem Seduc RS



Edição n° 204 - Junho 2020

Selecionar Edição
  • Edição n° 204
  • Edição n° 203
  • Edição n° 202







  • Av. Roque J. O. Giacomelli, nº 542, Pq. Eldorado - Eldorado do Sul - Fone (51) 3481 1821