Eldorado do Sul, Guaíba e Região Carbonífera, 18 de Fevereiro de 2020. Página Inicial | Contato
SEÇÕES
Artigo
Educação
Eldorado do Sul
Especial
Geral
Guaíba
Produtos e Serviços
Região Carbonífera
Saúde
Flagrante na Foto
Anunciantes
LINKS
Portal Eldorado
Lantec
Envie sua Mensagem

Você é o visitante n°
30973521


Edicão n° 200 de Fevereiro 2020


Roda de conversa debate a inclusão no ensino fundamental
01/08/2019

As secretarias municipais de Educação (Smed) e Desenvolvimento Social e Esporte (SMDSE)
promoveram nesta quarta-feira, 31, a segunda Roda de Conversa Inclusiva deste ano, no
auditório do 6º andar da Smed. O tema central do encontro foi Os desafios da inclusão no
ensino fundamental. A discussão complementa o debate iniciado na primeira roda de
conversa, em maio, sobre os desafios da inclusão na educação infantil. Atualmente, o público
da educação especial na rede municipal de ensino conta com aproximadamente três mil
estudantes com deficiência, além de vários casos ainda em avaliação.

De acordo com a coordenadora de Educação Especial da diretoria Pedagógica da Smed,
Cláudia Amaral Lamprecht, para o suporte à inclusão nas escolas da rede municipal, a Smed
possui 65 professores em Salas de Inclusão e Recurso (SIR); 12 professores especialistas para
o Programa de Trabalho Educativo (PTE); duas professoras para Altas Habilidades e quatro
professoras para atendimento de alunos com deficiência visual. Alémdisso, há
aproximadamente 50 monitores e mais de 200 estagiários de apoio à inclusão, exclusivamente
nas Escolas Municipais de Ensino Fundamental (Emefs).

Os professores da SIR Cassiano Leal, da Emef Chapéu do Sol, Tirza Verri, da Emef Neusa
Goulart Brizola, e Jucélia Rodrigues, da Emef Timbaúva, compartilharam durante a tarde suas
experiências com a adaptação e flexibilização do currículo para inclusão de alunos com
deficiência.

A professora Jucélia acredita que a adaptação curricular não deve ser algo específico para os
alunos com deficiência. “A adaptação curricular é um planejamento que deve englobar toda a
escola. Já começa no portão e tem que sair do colégio. E não é só para o aluno com
deficiência, também contempla a diversidade”, destaca Jucélia. Já a professora Tirza assegura
que o vínculo criado entre educador e família ajuda no desenvolvimento dos alunos. “A nossa
relação com a família tem que ser, em um primeiro momento, de acolhida”, explica.

As adaptações curriculares podem ser significativas, que são de grande porte e eliminam,
inicialmente, os objetivos básicos para introduzir objetivos que ainda não estão previstos; ou
não significativas, que não modificam a programação e são de pequeno porte. E o professor
Cassiano trouxe um exemplo simples de adaptação que objetivava à inclusão de uma
estudante na aula de educação física: ao utilizar cabos de vassouras como canaleta, foi
possível que jogasse bocha com os colegas, participando da parte prática da aula.

O encontro também contou com a presença do diretor de Acessibilidade e Inclusão Social da
SMDSE, Jorge Heleno Brasil, e de demais entidades parceiras, como a Associação de Pais e
Amigos dos Excepcionais (Apae), Conselho Regional de Fonoaudiologia (Crefono), Instituto
Federal do Rio Grande do Sul e a Fundação de Proteção Especial (FPE).

A próxima roda de conversa está prevista para o dia 17 de setembro e debaterá o trabalho
desenvolvido pela Escola Bilíngue de Surdos Salomão Watnick, que atende desde a educação
infantil até a Educação de Jovens e Adultos (EJA).

Rodas de Conversa Inclusiva - O principal objetivo das rodas é a troca de experiências e ideias
entre educadores e a comunidade em geral. Os encontros contam com as presenças de
familiares, estudantes, educadores, professores de escolas das redes municipal, comunitária e
privada, e estagiários de educação especial da rede municipal. A programação ocorre a cada
dois meses no auditório do 6º andar, na sede da Smed (rua dos Andradas, 680 - Centro
Histórico).

Suporte à inclusão - A Sala de Integração e Recursos (SIR) é um serviço de apoio à inclusão
no ensino fundamental para alunos com deficiência, transtorno global do desenvolvimento e
altas habilidades. A finalidade da SIR é facilitar o acesso, a participação e a aprendizagem no
ensino regular. O atendimento dos alunos com deficiência auditiva, visual e altas habilidades
acontece em escolas polo de cada região da cidade.

Já o Programa de Trabalho Educativo (PTE) é oferecido para alunos das quatro escolas
especiais e alunos do ensino regular atendidos nas SIRs. O objetivo é preparar alunos com
deficiência ou transtornos globais do desenvolvimento em fase de conclusão do ensino
fundamental para o mercado de trabalho, oferecendo novas possibilidades de aprendizagem
para além do espaço escolar. O PTE está presente nas quatro escolas especiais do município
(Lucena Borges, Lygia Averbuck, Elyseu Paglioli e Tristão Sucupira Vianna), no CMET Paulo
Freire, na Escola Bilíngue de Surdos Salomão Watnick e alunos de ensino comum atendidos
nas Salas de Integração e Recursos (SIR-PTE).






Edicão n° 200 de Fevereiro 2020
14/02/2020 - Galeria da Penitenciária de Arroio dos Ratos passa por operação de revista
14/02/2020 - Operação afasta prefeito, secretários e vereador por suspeita de crimes licitatórios
14/02/2020 - Ex-presidente de Câmara de Vereadores é condenados a 04 anos de reclusão por fraude em concurso público
14/02/2020 - Acidente com morte na BR 290 próximo ao Posto do Roque
13/02/2020 - Para curtir a praia com as crianças em segurança
13/02/2020 - Saiba o que é preciso observar nas pintas da pele
13/02/2020 - Parque Itapuã inicia última fase do projeto-piloto de reabertura das praias
13/02/2020 - Ações educativas e fiscalização marcam atuação da Balada Segura no Litoral
13/02/2020 - Universidade Estadual recebe inscrições para cursos de especialização
13/02/2020 - Certificado de Registro e Licenciamento do Veículo já pode ser impresso em casa
13/02/2020 - Calendário Esportivo 2020 é divulgado pela Prefeitura de Butiá
13/02/2020 - Transporte Escolar Consciente. Seminário pioneiro da Prefeitura de Guaíba sobre a segurança das crianças.
13/02/2020 - Nova etapa de vacinação contra o Sarampo
13/02/2020 - Circuito Verão Sesc terá Futevôlei em Guaíba
13/02/2020 - Passe Livre Estudantil
05/02/2020 - Delações Premiadas e prisões preventivas
05/02/2020 - Como diferenciar doenças respiratórias comuns de um eventual caso de gravidade do coronavírus
05/02/2020 - Qualificação com solidariedade em Sapiranga
05/02/2020 - Ajorsul apoia campanha de conscientização contra óculos falsificados
05/02/2020 - Iniciam as obras da Havan em Guaíba
05/02/2020 - Encontro com os coordenadores regionais organiza início do ano letivo de 2020
05/02/2020 - Plano de monitoramento do coronavírus é apresentado aos coordenadores regionais da Saúde
05/02/2020 - Rodeio de Charqueadas está próximo
05/02/2020 - Prefeitura de Charqueadas abre Processo Seletivo Simplificado de Estagiários para Monitoria Educacional e Digital
04/02/2020 - Comprovação do direito da Aposentadoria Especial
04/02/2020 - O que fazer quando acontecem os pequenos ferimentos em crianças
03/02/2020 - Música auxilia no tratamento de pacientes com câncer
03/02/2020 - Dia 5 de maio é último prazo para o recadastramento biométrico para os eleitores de Eldorado do Sul
02/02/2020 - Agentes Comunitários realizam atualização de cadastros
01/02/2020 - Anuncie no Jornal ECO do Jacuí
01/02/2020 - Farmácia do Noel
01/02/2020 - Serviço de Contabilidade
01/02/2020 - Tintas em Arroio dos Ratos
01/02/2020 - Madeira Tratada em Arroio dos Ratos



Edição n° 200 - Fevereiro 2020

Selecionar Edição
  • Edição n° 200
  • Edição n° 199
  • Edição n° 198







  • Av. Roque J. O. Giacomelli, nº 542, Pq. Eldorado - Eldorado do Sul - Fone (51) 3481 1821